Fifa: Real e Atlético de Madrid são proibidos de contratar até 2018

Equipes só voltarão a contratar em 2018

Nesta quinta-feira (08), a Fifa anunciou que rejeitou os recursos de Real Madrid e Atlético de Madri sobre a punição que proíbe os dois clubes de contratarem jogadores. Assim, as equipes não poderão registrar novos atletas nas duas próximas janelas de transferências europeias (janeiro e julho/agosto de 2017). Só estarão liberadas em janeiro de 2018.

A sanção aos clubes havia sido dada em janeiro deste ano, mas Real e Atlético apresentaram recursos e conseguiram uma suspensão provisória da punição, até que a Fifa tivesse uma posição final sobre o caso. Ela foi dada agora, poucos dias depois do fechamento da janela, em 31 de agosto.

A Fifa alega que os clubes desrespeitaram o regulamento para transferências internacionais de jogadores menores de idade. Além da proibição de contratar novos atletas, Real e Atlético foram multados, respectivamente, em 360 mil francos suíços (R$ 1,18 milhão) e 900 mil francos suíços (R$ 2,96 milhões).

O Real Madrid divulgou uma nota oficial em seu site na qual "lamenta a decisão profundamente injusta" e promete entrar com recurso no Tribunal Arbitral do Esporte (TAS), instância máxima da Justiça esportiva. O Atlético de Madri também informou que tomaria decisão semelhante.

Em 2014, o Barcelona sofreu a mesma punição da Fifa, pelo mesmo motivo, e ficou proibido de contratar nas janelas de janeiro e julho/agosto de 2015. O clube também apresentou recurso ao TAS, mas foi negado e só pôde registrar atletas como Arda Turan e Aleix Vidal, que já estavam há seis meses no clube, em janeiro de 2016.

Segundo a Fifa, Real e Atlético têm até 90 dias a partir desta quinta-feira para regularizar a situação dos menores de idade registrados em seus elencos.


Real Madrid, de Zidane, só poderá contratar novamente em janeiro de 2018 (Crédito: Reuters)
Real Madrid, de Zidane, só poderá contratar novamente em janeiro de 2018 (Crédito: Reuters)


Fonte: Com informações do Uol