Filme com Caio Castro aposta em sucesso fora do pódio para elevar judô

Coproduzida por Fernando Meirelles, a adaptação do livro "Aprendiz de Samurai" começou a ser gravada nesta semana com o astro global Caio Castro.

O judô brasileiro terá o seu primeiro grande filme em 2013, mas ele não será sobre a conquista de medalhas olímpicas ou algum superatleta. Coproduzida por Fernando Meirelles, a adaptação do livro "Aprendiz de Samurai" começou a ser gravada nesta semana com o astro global Caio Castro para mostrar uma história de sucesso nos bastidores do esporte, sem grandes vitórias ou glórias no tatame.


Filme com Caio Castro aposta em sucesso fora do pódio para elevar judô

O ator interpretará o judoca Max Trombini, que conta em seu livro como usou a arte marcial para escapar de uma infância humilde e conturbada até se tornar um dos principais técnicos do país. "O judô te ajuda a crescer como ser humano. Ensina disciplina e cria um espírito forte. Esta é uma história na qual todos podem se identificar, assim como aconteceu comigo", comentou Caio Castro.

Filho de um imigrante italiano, Max foi abandonado pelo pai ainda jovem e acabou criado pela mãe e pelo avô, que faleceu quando ele tinha 11 anos. Revoltado, o jovem se envolveu em confusões e brigas na rua até começar a praticar o judô em sua cidade natal, Ubatuba, e depois em Bastos, no interior de São Paulo.

Foi então que Max passou a dedicar a vida totalmente à modalidade, se tornando uma referência no judô e jiu-jitsu. Além de treinar atletas como Quinton Rampage Jackson e Felipe Sertanejo, do UFC, ele chegou a ser procurado até mesmo pela seleção japonesa de judô para passar seus ensinamentos.

"O filme não conta a história de um campeão olímpico, mas sim de uma pessoa que aprendeu os códigos de honra e ética com o esporte. As medalhas enferrujam, mas o que você aprende dentro do tatame, leva para a vida toda. O campeão é apenas um em um milhão. Esta é a história de uma pessoa que conseguiu ter uma vida digna graças ao esporte", comentou Max Trombini.

O longa-metragem é dirigido por Stefano Capuzzi e é patrocinado pela Confederação Brasileira de Judô (CBJ). Além de Caio Castro, o filme contará com uma série de outras estrelas da televisão brasileira, como Sabrina Sato, Domingos Montagner, Suzana Pires, Tatu Gabus Mendes, Moacyr Franco, entre outros. Atletas como Tiago Camilo e Demian Maia também participarão do projeto.

Caio Castro realizou uma preparação intensa para viver o personagem. Ele participou de treinos quase diários de judô ao longo de três meses e visitou alguns dos centros mais tradicionais da modalidade, como a Associação de Judô Vila Sônia. Além disso, ficou todo o período grudado em Max Trombini para aprender mais sobre o verdadeiro "Aprendiz de Samurai".

A reportagem do UOL Esporte acompanhou exclusivamente o primeiro dia de gravações no último domingo, em São Paulo. Caio Castro filmou por quase 12 horas seguidas uma série de cenas levando e aplicando ippons em um dos campeonatos disputados por seu personagem.

Apesar de ter praticado judô por sete anos na infância, o astro da Globo enfrentou rivais bem mais graduados ao longo do treinamento e, quando chegou o início da filmagem, rejeitou qualquer uso de dublês. "Aprender a cair faz parte do treinamento. Apanhei mais do que ganhei, mas já valeu muito", afirmou.

A princípio, a gravação deve durar até dois meses para que o filme possa estrear a tempo do Campeonato Mundial de Judô, sediado no Rio de Janeiro no fim de agosto deste ano. A CBJ tem intenção de realizar uma exibição especial do longa-metragem durante o evento.

"Levei quatro anos para escrever o Aprendiz de Samurai e pensava que se uma pessoa lesse o livro já estaria bom. Foi um desabafo da minha vida e ainda não caiu a ficha do que está acontecendo", completou Max Trombini, que também trabalha na produção além de realizar uma ponta no filme.

Fonte: UOL