Fla e Flu só empatam no Maracanã

A forma como os treinadores trataram a partida refletiu-se nos 90 minutos.

O Flamengo martelou, mas Rafael e a trave salvaram os reservas do Fluminense na estreia da dupla carioca na Copa Sul-Americana, na noite desta quarta-feira. No fim, o empate por 0 a 0, no Maracanã, foi injusto para o volume de jogo do Rubro-Negro.

Nos dias que antecederam o jogo, o técnico Renato Gaúcho chegou a lamentar a presença na competição internacional e poupou todos os titulares. Já Andrade teve a maior parte dos desfalques por contusão. Apenas Ronaldo Angelim e Adriano, artilheiro do Brasileiro com dez gols, foram preservados na partida.

A forma como os treinadores trataram a partida refletiu-se nos 90 minutos. Bem mais "ligado", o Fla dominou e teve inúmeras chances, sobretudo no primeiro tempo.

A equipe tricolor foi mandante do jogo e por isso joga por um empate a partir de 1 a 1 na próxima partida ? dia 26 de agosto ? para avançar de fase. Nova igualdade em zero leva a decisão para os pênaltis. O Flamengo consegue a classificação se vencer.

O vencedor da chave carioca enfrenta na próxima fase Deportivo Anzoátegui-VEN ou Aliança Atlético-PER. No primeiro jogo, em Lima, houve empate por 0 a 0.

Depois do começo na Copa Sul-Americana, os dois times voltam as atenções para o Brasileiro. No domingo, o Flu recebe o Coritiba, no Maracanã, e o Flamengo visita o Grêmio, no Olímpico.

O primeiro tempo foi totalmente favorável ao Flamengo, que jogou desfalcado de Adriano. Antes dos dez minutos, time acertou duas vezes a trave do Fluminense. Aos dois, Everton Silva cruzou da ponta direita, Denis Marques cabeceou, a bola tocou na trave, em Rafael e não entrou. Pouco depois, aos nove, Aírton ajeitou de fora da área, bateu rasteiro e acertou o pé da trave direita.

Do outro lado, os reservas do Tricolor tinham gritantes dificuldades no meio-campo e pouco incomodaram. Por isso, só o fato de não ter sofrido gol na primeira etapa já é digno de comemoração. Em nova jogada aérea do rubro-negro, Emerson por pouco não abriu o placar, mas a bola passou rente à baliza de Rafael, aos 19 minutos.

O azar do Flamengo prosseguiu até o fim do primeiro tempo. Aos 24, Denis Marques recebeu na entrada da área, girou, mas finalizou para fora. Emerson deu um elástico na ponta esquerda, cruzou para a área, mas Denis Marques não alcançou.

Gols perdidos e zero no placar

As equipes mudaram de lado, mas o panorama permaneceu igual. Flamengo no ataque e Fluminense se defendendo. Aos sete, Petkovic bateu de fora da área e Rafael salvou com o pé direito.

Junto com o equilíbrio da partida apareceu o destempero de alguns jogadores. Sobretudo o tricolor Fábio Santos. O volante deu uma entrada violenta em Everton e uma cotovelada em Petkovic. O ?excesso de vontade? do jogador provocou reações dos rubro-negros Willians discutiu com Fábio, e Emerson foi cobrar uma atitude do árbitro e de um dos auxiliares. Prevendo uma expulsão iminente, Renato Gaúcho sacou o volante e colocou Raphael Augusto.

Aos 17, foi a vez de Bruno usar o pé para impedir o gol tricolor, após cobrança de falta de João Paulo. O lance acendeu a torcida do Flu e equilibrou a partida. Petkovic bateu de primeira de fora da área aos 25 e novamente Rafael espalmou.

Um dos mais lúcidos do Flu, Alan fez ótima jogada aos 38, mas chutou para fora. Porém, a partida terminou sem gols.

Fonte: Globo Esporte, www.globoesporte.com