Fla enfrente o Vasco no Maracanã

Fla enfrente o Vasco no Maracanã

Adriano, após a série de problemas pessoais na última semana, está de volta ao Rubro-negro

Um duelo, que já é cheio de rivalidade, ganha mais um atrativo neste domingo. Será a primeira vez que o Flamengo, campeão da Série A, e o Vasco, que levou a Série B, se encontram após os títulos brasileiros no fim do ano passado. Adriano, após a série de problemas pessoais na última semana, está de volta ao Rubro-negro. Já Carlos Alberto, com um problema na panturrilha esquerda, é dúvida. Os dois times entram em campo às 19h30m, no Maracanã, pela quarta rodada da Taça Rio, o segundo turno do Campeonato Carioca.

Os rivais fazem uma boa temporada - pelo menos, nos números. O Flamengo disputou 13 jogos e tem 11 vitórias, um empate e só uma derrota, para o Botafogo. Marcou 37 gols e sofreu 17. Vagner Love, com 12 gols, e Adriano com seis, são os goleadores. Já o Vasco fez 15 partidas e tem dez vitórias, quatro empates e só uma derrota, também para o Botafogo. Foram 27 gols marcados e só oito sofridos. Dodô, com oito gols, é o artilheiro.

Mas nem tudo é paz na Colina. A pressão cresceu bastante no clube por causa das más atuações nos últimos jogos. Neste sábado, torcedores foram conversar com os jogadores após o treino e exigir mais empenho e uma vitória sobre o Flamengo.

Nos últimos anos, o clássico tem sido garantia de gols para os torcedores. Há 27 partidas não ocorre um 0 a 0. O equilíbrio também é grande. Nos últimos 30 jogos, apenas um terminou com uma vitória por mais de dois gols de diferença. Foi no triunfo cruzmaltino por 3 a 0 no Campeonato Carioca de 2007, gols de Leandro Amaral, Abedi e Romário, que marcou então o gol número 999 da carreira.

Até o sábado, foram vendidos 27.191 ingressos, de uma carga total de 67.707. As vendas continuam neste domingo, apenas entre 9h e 17h, nos postos credenciados. As bilheterias do Maracanã não estarão funcionando. A Polícia Militar está em alerta e passou a considerar o duelo de alto risco após torcedores dos dois clubes se envolverem em uma briga na última sexta-feira, que terminou com um morto e três feridos. A confusão aconteceu em São Gonçalo, no estado do Rio, e teve ainda seis detidos. Cerca de cem torcedores participaram do confronto, que foi registrado na 74ª DP, em Alcântara.

Despreocupado com o esquema tático que o Vasco adotará, Andrade depositou suas fichas na volta da dupla de ataque titular. Após a confusão com a noiva na favela da Chatuba, na última semana, Adriano jogará ao lado de Vagner Love. A motivação do Imperador para o clássico deixou todo mundo na Gávea ainda mais animado.

As vitórias sobre Resende e Caracas, nos últimos jogos, foram consideradas pela comissão técnica como duas das mais convincentes no ano. Mas o treinador rubro-negro fez questão de espantar qualquer tipo de favoritismo.

- O Flamengo não é favorito. Mesmo tendo uma base, que joga junto há mais tempo, isso não nos faz favoritos. Em clássico tudo pode acontecer. Tivemos esse exemplo contra o Botafogo (na semifinal da Taça Guanabara), em que todo mundo dava o Flamengo como favorito - argumentou Andrade.

Sua única dúvida na escalação é entre Vinícius Pacheco e Petkovic. O treinador vai levar este mistério para o Maracanã, mas explicou o que o time ganha com cada um deles em campo.

- Um é jogador experiente, com grande visão de jogo. E o outro é a juventude, a dinâmica de jogo. É uma dúvida boa - explicou o técnico.

O único desfalque é o volante Fernando, que sofreu uma lesão na coxa esquerda contra o Caracas e foi vetado pelo departamento médico. Com isso, não enfrentará o seu irmão Carlos Alberto. Mesmo recuperado da cirurgia no joelho esquerdo, realizada em novembro, Maldonado não será relacionado por opção de Andrade. O chileno só deve voltar a jogar contra o Univeridad de Chile, quarta-feira, em Santiago, pela Libertadores.

O técnico Vagner Mancini manteve o suspense em todas as atividades que comandou na semana que antecedeu o clássico. Além de ter duas dúvidas na montagem da equipe, o treinador ainda não sabe se vai optar pelo esquema 4-4-2 ou 3-5-2. Certa mesmo é a promessa de divulgar a equipe titular uma hora antes do início do clássico.

- Só eu sei a escalação do Vasco. Na minha cabeça, a equipe já está decidida. Mas não vou dar armas ao inimigo - afirmou Mancini.

As dúvidas de Mancini estão no ataque e no esquema tático que vai utilizar. Na frente, Rafael Coelho, com uma ligeira vantagem, briga pela posição com Dodô. Na defesa, se o treinador optar pelo esquema com três zagueiros, Gustavo vai entrar na vaga de Léo Gago. Caso contrário, o volante será mantido na equipe.

Outro ponto de interrogação na cabeça do treinador é em relação ao aproveitamento do capitão Carlos Alberto. Apesar de ter participado de praticamente todas as atividades durante a semana, o jogador sentiu dores na panturrilha esquerda por conta de uma sobrecarga e não treinou na última sexta-feira. A expectativa da comissão técnica é que ele esteja apto para enfrentar o arquirrival.

- Se estiver se sentindo bem, o Carlos Alberto vai jogar. Ele participou bem dos treinamentos, mas se queixou de dores e decidimos poupá-lo por precaução. Vamos aguardar - explicou o comandante vascaíno.

Mancini não poderá contar com dois jogadores: o volante Nilton, que cumpre punição imposta pelo Tribunal de Justiça Desportiva (TJD) por sua expulsão na final da Taça Guanabara, contra o Botafogo, no dia 21 de fevereiro, e Souza, suspenso pelo terceiro cartão amarelo. Enquanto o primeiro vai ser substituído por Rafael Carioca. Paulinho entra na vaga do último.

Fonte: Globo Esporte, www.globoesporte.com