Fla reencontra a vitória contra Santo André no Maracanã

Mais do que o triunfo, a equipe rubro-negra pode comemorar a volta dos aplausos de sua torcida,

Pelo menos neste sábado, o Flamengo soube sobreviver sem a dupla real Emerson Sheik e Adriano Imperador. Os ?plebeus? Zé Roberto e Denis Marques deram conta do recado e comandaram a equipe na vitória por 3 a 0 sobre o Santo André, no Maracanã.

Mais do que o triunfo, a equipe rubro-negra pode comemorar a volta dos aplausos de sua torcida, principalmente por causa da boa atuação no primeiro tempo. O fim da sequência de três derrotas consecutivas traz tranquilidade ao técnico Andrade e mantém a equipe longe do Z-4.

Depois de jogar com uma equipe recheada de juniores nas últimas duas rodadas, o treinador pôde estrear os reforços Álvaro e Maldonado e ainda teve o retorno de Léo Moura. Mas a grande contribuição foi dada pelos atacantes e por Petkovic. Zé Roberto teve ótima atuação no primeiro tempo, sofreu o pênalti convertido por Léo Moura e deixou sua marca no último minuto do jogo. Já Denis Marques mostrou oportunismo ao abrir o placar. O Fla pula para os 30 pontos e termina o dia na décima posição.

Na primeira visita ao Rubro-Negro no Maracanã depois do título da Copa do Brasil em 2004, o Santo André esteve longe de repetir a façanha de cinco anos atrás. A equipe foi dominada durante quase todo o duelo e nem a entrada dos veteranos Marcelinho Carioca e Rodrigo Fabri foi capaz de impedir a derrota. O Ramalhão segue estacionado nos 24 pontos e ronda a zona de rebaixamento, na 14ª posição.

Na próxima rodada, novamente sem Adriano, o Flamengo visita o Atlético-PR, em Curitiba. A partida será domingo. No mesmo dia, o Santo André recebe o Atlético-MG.

Flamengo dribla até apagão e abre vantagem Ao contrário dos últimos jogos, o Flamengo começou ligado na tomada. Aos quatro minutos, Zé Roberto deu ótimo passe para Fierro. O chileno entrou livre na ponta direita, mas finalizou torto e perdeu ótima chance. Logo depois, Léo Moura cruzou da direita, a zaga do Santo André se enrolou e Zé Roberto dividiu com o goleiro Neneca, que levou a melhor.

Mas na terceira chance a pressão surtiu efeito. Aos oito minutos, Petkovic cruzou da ponta esquerda, Angelim ajeitou e Denis Marques completou para o gol.

Atordoado, o Santo André sequer conseguiu chegar à intermediária adversária. Aos 13, Léo Moura e Zé Roberto fizeram linda tabela e o último chutou forte da entrada da área. Neneca se esticou e espalmou.

A primeira tentativa dos visitantes foi apenas aos 15, quando Júnior Dutra bateu fraco e Bruno defendeu em dois tempos. Aos 24 min, um apagão parcial no Maracanã interrompeu a partida. Apesar da visibilidade satisfatória, o árbitro Wilton Sampaio preferiu esperar todos os refletores voltarem a funcionar.

Após 11 minutos de paralisação a partida recomeçou em ritmo lento e com o Santo André mais ofensivo. No entanto, em contra-ataque puxado por Denis Marques, Léo Moura encontrou Zé Roberto na área. O apoiador bateu rasteiro e um zagueiro conseguiu desviar e colocar para escanteio.

Em ótimo passe de Petkovic, aos 49, Zé Roberto driblou Neneca e foi derrubado dentro da área. Pênalti. Sem Adriano, Léo Moura assumiu a responsabilidade, cobrou rasteiro no canto direito e ampliou.

Rubro-Negro controla o jogo, mas faz o terceiro

O Santo André colocou Marcelinho Carioca e melhorou no segundo tempo. Aos cinco, Nunes bateu alto e perdeu boa chance. Pouco tempo depois, Malaquias entrou na ponta esquerda, driblou Léo Moura com facilidade e bateu cruzado à esquerda da trave de Bruno.

Depois de 45 minutos avassaladores, os três homens de frente do Flamengo ? Pet, Zé e Denis Marques ? cansaram e começaram a ter dificuldade para criar jogadas. Aos 16, o sérvio respirou fundo, avançou e chutou forte da entrada da área. Neneca saltou e espalmou. Zé Roberto também parou nas mãos do goleiro do Santo André.

Controlando a partida, o Rubro-Negro aproveitou para estrear Maldonado. Aos 29, Petkovic encontrou Everton na ponta esquerda. O lateral bateu forte e Neneca defendeu parcialmente. Na sobra, Zé Roberto finalizou de primeira, mas sobre o gol.

Quase no último lance da partida, Petkovic deu um drible desconcertante em um zagueiro do Santo André e chutou na trave. Na volta, Zé Roberto, livre, completou para o gol.

Ao contrário da partida contra o Náutico, quando teve problemas com a torcida, Léo Moura saiu de campo aplaudido. Assim como os companheiros. Um fim diferente para um Flamengo renovado.

Fonte: GloboEspote, www.globoesporte.com