Fla vence com três gols de Adriano

Na arquibancada, antes da partida, os torcedores aproveitaram para cobrar um bom desempenho

O Flamengo superou em parte a crise de relacionamento, as falhas constantes da defesa e as últimas derrotas traumáticas no Campeonato Brasileiro, para Sport (4 a 2) e Coritiba (5 a 0), e goleou o Internacional por 4 a 0, neste domingo, no Maracanã. Em noite de Adriano, que marcou três vezes e pareceu bem mais em forma, o time rubro-negro mostrou uma atitude bem diferente das últimas apresentações no Brasileiro e acabou com a invencibilidade do Colorado na competição. Emerson completou o placar. O resultado dá fôlego ao técnico Cuca, que chegou a ter o cargo ameaçado durante a semana.

Na arquibancada, antes da partida, os torcedores aproveitaram para cobrar um bom desempenho contra o Colorado, que entrou em campo com cinco desfalques (o zagueiro Bolivar, o meia D´Alessandro e o atacante Taison, machucados, e o lateral-esquerdo Kleber e o atacante Nilmar, ambos na seleção brasileira). Faixas com os dizeres "O Flamengo é maior do que tudo e todos" e "Diretoria e jogadores respeitem a a nação" foram exibidas no Maracanã.

Imperador e Sheik colocam o Fla em vantagem

O Flamengo aproveitou o excesso de desfalques do Internacional para impor o seu ritmo de jogo no início da partida. Aos 12, Ibson fez um belo lançamento para Adriano, que invadiu a área completamente livre. O Imperador olhou a posição do goleiro Lauro e deu um leve toque para encobrir o arqueiro e marcar o primeiro do Rubro-Negro. O Inter teve uma boa chance aos 17. Sandro arriscou de fora da área e Bruno fez a defesa.

Fabrício quase marcou o segundo em uma cobrança de falta ensaiada. Aos 30, Juan rolou para Fabrício na intermediária e o zagueiro acertou uma bomba. A bola passou rente à trave de Lauro. O Rubro-Negro seguiu melhor e mantendo a posse de bola. O Colorado só assustava em lances de bola parada.

Aos 35, o Flamengo marcou um belo gol. Léo Moura avançou pelo lado direito e cruzou para Ibson. De forma inteligente, o meia ajeitou de calcanhar e a bola chegou aos pés de Emerson. Com tranquilidade, o atacante chutou para ampliar. O Inter quase diminuiu com Bolaños. Aos 44, o equatoriano recebeu no bico da grande área e tentou encobrir o goleiro Bruno. A bola foi para fora.

Dois minutos depois, o Flamengo fez o terceiro. Adriano cobrou falta com categoria no canto esquerdo de Lauro e ampliou o marcador. Na saída para o intervalo, Emerson deu a tônica do time na etapa inicial.

- Jogamos com atitude. A semana na Granja Comary serviu para isso aí - disse o jogador antes de descer para o vestiário.

Adriano fecha a goleada

O Flamengo voltou para o segundo tempo com a mesma atitude da etapa inicial. O Inter, por sua vez, retornou com duas alterações. O técnico Tite perdeu a paciência com o meia Giuliano e com o equatoriano Bolaños. O treinador apostou nas entradas de Gleidson e Leandrão.

Com o jogo na mão, o Flamengo passou a jogar nos contra-ataques, mantendo a posse de bola. O Inter buscava diminuir a diferença, tentando compensar a péssima apresentação do primeiro tempo. Aos 15, a atenção dos torcedores se voltou para os atletas rubro-negros que estavam no banco e seguiram para o aquecimento. O coro no Maracanã foi um só: "Pet! Pet! Pet!". Tudo por conta de Petkovic, ídolo do clube.

Aos 20, Léo Moura entrou na área e foi derrubado por Gleidson. O lance acabou causando uma divergência entre dois jogadores: Juan e Adriano, que queriam fazer a cobrança do pênalti. No fim das contas, Adriano pegou a bola e foi para a batida. A indefinição revoltou alguns jogadores, principalmente Ibson, que tentou mediar a situação.

Finalmente, aos 22, Adriano cobrou e marcou o quarto gol do Flamengo. Ibson sequer foi comemorar com os companheiros. Após o reinício da partida, o volante ainda discutiu com Adriano e Emerson. Aos 38, o torcedor rubro-negro finalmente reencontrou o ídolo Petkovic. No fim, aplausos e vibração com o show de Adriano: "Ô, o Imperador voltou!"

Fonte: GloboEspote, www.globoesporte.com