Flamengo anuncia apresentação de Adriano amanhã, às 15 horas, na Gávea

O Flamengo driblou alguns obstáculos financeiros para fechar o retorno do jogador à Gávea

O Flamengo anunciou na tarde desta quarta-feira a contratação do atacante Adriano, que rescindiu com o Internazionale de Milão-ITA no último mês. O Imperador será apresentado nesta quinta-feira, às 15h, no Salão Nobre da Gávea. A diretoria rubro-negra promete uma grande festa para a chegada do jogador, e o departamento de marketing já tem ações programadas, como camisas comemorativas, entre outros produtos.

O Flamengo driblou alguns obstáculos financeiros para fechar o retorno do jogador à Gávea. O presidente em exercício Delair Dumbrosck já tinha confirmado o acordo com o atleta e o contrato com um novo patrocinador, que pagaria grande parte do salário do Imperador.

Mesmo licenciado do clube devido a uma cirurgia cardíaca, o presidente Márcio Braga comentou a notícia da contratação do "Imperador da Gávea" com certa surpresa e já avisou que Adriano não sentirá o peso da camisa rubro-negra, pois é prata-da-casa.

- Que boa notícia. Estou sabendo agora. O Adriano é um ótimo garoto, que é cria da casa, rodou o mundo e voltou para ser o Imperador da Gávea. Quem começa no Flamengo sabe como ninguém como é vestir essa camisa, não sente o peso - afirmou Márcio Braga.

História na Gávea

Em 1999, Adriano começou jogando como lateral-esquerdo do time juvenil do Flamengo e chamou a atenção do técnico Carlos Alberto Torres. Depois disso, o atleta subiu para o time principal como atacante e fez sua estreia em um clássico contra o Botafogo, pela Taça Rio-São Paulo de 2000. No entanto, foi na partida contra o Tricolor Paulista, na mesma competição, que Adriano marcou seu primeiro gol pelo clube e teve uma atuação de gala.

Até a saída da Gávea em 2001, foram 44 jogos com a camisa rubro-negra e 12 gols marcados. Do banco de reservas, ele esteve na conquista do tricampeonato carioca do Fla, em 2001.

Passo-a-passo da novela Adriano

A contratação é o último capítulo de uma novela que começou no início de abril, quando o atacante deixou a Itália e veio para o Brasil alegando problemas particulares. No dia 5, circularam boatos de que o jogador teria morrido. No dia seguinte, o técnico do Inter de Milão, José Mourinho, pediu paciência aos torcedores, alegando que o jogador estava com problemas.

No dia 9, Adriano convocou uma entrevista coletiva no Rio de Janeiro para dizer que estava parando de jogar futebol por tempo indeterminado.

- Perdi a alegria de jogar. Todo mundo tem o direito de ser feliz no trabalho. E eu estava infeliz na Itália. Não sei se vou ficar um, dois ou três meses sem jogar. Vou repensar a carreira. Sou feliz no Brasil ao lado dos meus amigos e dos meus familiares - disse o Imperador na ocasião.

No dia 24 de abril, os italianos do Inter de Milão confirmaram no site oficial do clube a rescisão do contrato de Adriano, com data retroativa a 1º de abril. Quatro dias depois, em entrevista, o Imperador confirmou o namoro com o Fla e disse que estava com uma "vontade absurda" de defender o clube.

Fonte: GloboEspote, www.globoesporte.com