Flamengo do Piauí   é goleado por 4 a 0 pelo Palmeiras em São Paulo

Flamengo do Piauí é goleado por 4 a 0 pelo Palmeiras em São Paulo

O pequeno público viu o Palmeiras decidir a vaga para a segunda fase da Copa do Brasil

Foram somente 6.850 torcedores na fria noite de verão em São Paulo, que marcava 18ºC no termômetro do Palestra Itália. Mas o pequeno público viu o Palmeiras decidir a vaga para a segunda fase da Copa do Brasil ainda no primeiro tempo, contra o Flamengo-PI. Os 4 a 0 - sendo dois gols de Robert e três marcados na etapa inicial - garantiram a equipe no torneio nacional sem dificuldades - o time já havia vencido a primeira partida, em Teresina, por 1 a 0.

A facilidade com que levou o jogo diante do fraco adversário piauiense fez a torcida nem se lembrar que, há uma semana, o estádio fervia com a derrota por 4 a 1 para o São Caetano, pelo Paulista, resultado levou à queda Muricy Ramalho.

Na segunda partida comandada por Antônio Carlos, o time saiu pela segunda vez ileso. Depois dos 2 a 0 sobre o São Paulo, no último domingo, Marcos mais uma vez não viu a bola entrar no fundo das suas redes - fato que não aconteceu neste ano na gestão de Muricy.

Agora, a equipe paulista enfrenta o Paysandu, vencedor do confronto com o Potyguar-RN (3 a 1), no próximo dia 17, em Belém. Antes disso, o time volta a jogar pelo Campeonato Paulista, neste domingo, contra o Rio Claro, no interior paulista.

Os torcedores que se arriscaram a ir ao Palestra Itália na fria noite desta quinta-feira não ficaram encolhidos por muito tempo. Logo aos dois minutos, Deyvid Sacconi foi derrubado na área, em pênalti cometido por Serginho. Na batida, Robert fez a galera pular, aquecendo as arquibancadas.

O Palmeiras jogou fácil, sem encontrar muita resistência do rival. E fato que o time piauiense tentou fechar um pouco a marcação depois de sofrer o primeiro gol. Mas a barreira armada por Valter Maranhão durou pouco mais de 20 minutos.

Em cobrança de escanteio de Marquinhos, a bola foi alçada na segunda trave para Danilo. O zagueiro não conseguiu um arremate perfeito. Mas, Léo, seu parceiro acertou o cabeceio, mesmo com o choque com Tote, e marcou o 2 a 0 palmeirense, aos 26 minutos. O camisa 4 correu por um instante para comemorar, mas logo foi ao solo, com um corte na cabeça. Seu oponente também precisou de atendimento para conter o sangue - ambos voltaram para a partida depois de colocarem um curativo.

Com somente um atacante isolado na frente - Leandro Porto vivia solitário entre os zagueiros do time paulista - , o Flamengo-PI se tornou presa fácil. Nos três escanteios que teve para ameaçar o Palmeiras, somente em um Marcos encostou na bola, encaixando-a com facilidade - os outros dois foram para fora.

Tocando a bola com tranquilidade, o Palmeiras logo chegou ao terceiro gol ainda na primeira etapa. Em belo passe, Diego Souza encontrou Deyvid Sacconi, que passou na sequência para Robert fazer seu segundo tento da noite.

Houve tempo ainda para Robert e Deyvid Sacconi perderem duas chances cada um quando tinham o gol praticamente livre para marcar. Mas poucos foram os que reclamaram das falhas na pontaria com 3 a 0 no placar.

Palmeiras administra o placar

Depois de cinco minutos de atraso para o reinício do jogo, o Flamengo-PI retornou ao campo com um atleta a menos. Tote, que teve um choque com Léo no primeiro tempo, ficou no vestiário para arrumar seu curativo na cabeça. Quando voltou ao gramado, a bola já estava em movimento, promovendo um instante inusitado na partida.

No primeiro lance ainda sem Tote em campo, o time de Teresina assustou o goleiro Marcos. Em cobrança de falta de Alessandro, o camisa 12 se esticou todo para garantir que a bola iria para fora - ela passou rente à trave esquerda do palmeirense.

O dono da casa devolveu o golpe aos dez minutos. Também em cobrança de falta, Diego Souza tentou colocar no canto esquerdo de Herivélton, mas ela saiu pela linha de fundo.

Com a partida praticamente decidida, Antônio Carlos tratou de poupar seus atletas. Depois de já ter sacado Léo no intervalo, o treinador palmeirense tirou Robert, artilheiro da noite, e colocou Willian.

Depois de perder várias chances de ampliar a conta, o Palmeiras voltou a marcar aos 29 minutos. E foi um golaço. Ivo, substituto de Diego Souza, desceu livre pela esquerda e encontrou Edinho do outro lado do campo. O volante/zagueiro emendou um lindo voleio contra Herivélton e fez 4 a 0. O camisa 3 comemorou, mas foi Ivo que teve seu nome gritado pela torcida, pois havia acabado de entrar no jogo.

Após o quarto gol, o Palmeiras esperou somente o tempo correr e se poupou. O Flamengo-PI, por sua vez, torcida para que o relógio marcasse logo o fim da partida e que seu martírio na fria noite paulistana de verão terminasse.

Fonte: Globo Esporte, www.globoesporte.com