Flu recebe o Santos para tirar rival da briga

Com muitos desfalques, derrota pode tirar chances de título do Peixe.

Líder do Brasileiro, com 52 pontos, o Fluminense recebe o Santos, sétimo colocado, nesta quarta-feira, às 19h30 (de Brasília), no Engenhão, com a obrigação de se consolidar na liderança. O empate com o lanterna Grêmio Prudente, na rodada passada, só não foi pior porque o Corinthians, vice-líder, com 49 pontos,

também tropeçou e empatou com o Ceará. O Tricolor não contará com Deco, machucado, mas terá Fred à disposição. Recuperado de uma lesão muscular na panturrilha direita, o atacante ficará no banco de reservas e terá condições de jogar pelo menos um tempo.

Há cinco rodadas sem marcar, Washington terá pela primeira vez uma sombra à altura na equipe. Artilheiro do Fluminense no Brasileiro, com dez gols, o camisa mantém a tranquilidade e tem a confiança de Muricy Ramalho e dos demais companheiros para desencantar e ajudar a equipe na complicada partida contra o Santos.

- É sempre chato (o jejum de gols). Principalmente quando você está na briga pela artilharia e o time está precisando. Mas tenho que me manter tranquilo. Sei que estou jogando muito para o time. Mesmo não tendo oportunidade, tenho proporcionado isso aos outros. É o que me deixa tranquilo. Daqui a pouco os gols

aparecem de novo - disse Washington.

Deco não será o único desfalque do Fluminense. Com uma lesão na coxa direita, o camisa 20 será substituído pelo zagueiro André Luis. Dessa maneira, a equipe voltaria a jogar no 3-5-2. Mariano, convocado para os amistosos da Seleção Brasileira contra Irã e Ucrânia, é outra baixa. Marquinhos e Thiaguinho disputam a

preferência do treinador. Contratado a pedido de Muricy, o lateral-direito Marquinhos vive a expectativa de estrear com a camisa do Fluminense.

- Desde o momento em que fui apresentado estou preparado para jogar. Se o professor optar por mim vou dar meu melhor em campo. Todos os jogos são bons para estrear. Tenho que fazer o meu melhor sempre, para estar jogando. Não tem escolha. Temos que estar preparados sempre que preciso - garantiu.

Santos desfalcado

A partida contra o Fluminense ganhou a relevância de uma decisão para o Santos, extremamente desfalcado, com dez jogadores no departamento médico, mas precisando da vitória para ainda sonhar com título. A 13 pontos da equipe carioca, com um jogo a menos, um triunfo pode de ser fundamental para se

manter entre os primeiros ou dar adeus ao título. Somente nos dois últimos dias sofreu cinco baixas: Marquinhos, Marcel, Edu Dracena, Felipe e Bruno Aguiar.

Com isso, Martelotte foi obrigado a chamar jogadores pouco aproveitados, da equipe Sub-23, para a lista de relacionados. Alan Patrick, por sua vez, foi confirmado como titular. Agora, sem ter para onde fugir, o interino não fez mistério quanto a equipe e confirmou o zagueiro Vinicius Simon e o atacante Zé Eduardo como as outras duas novidades com relação ao clássico.

- De maneira geral, o que penso para o jogo se mantém, lógico que mudam os nomes, tivemos perdas importes com relação ao time que vinha jogando, mas o esquema e o posicionamento serão mantidos - disse Marcelo Martelotte.

Para o goleiro Rafael, apesar das recentes mudanças na equipe titular, o Santos ainda tem boas chances de lutar pelo título nacional.

- A gente sabe que se ganhar três ou quatro seguidas estamos no bolo de novo, é muito disputado, é bom que os outros clubes não achem que vamos brigar pelo título - explicou o camisa 1 santista.

O Santos já não vence há duas partidas, após perder para o Vasco e empatar com o Palmeiras, no último sábado. Essa, definitivamente, pode ser a última chance.

FICHA TÉCNICA:

FLUMINESE X SANTOS

Estádio: Engenhão, Rio de Janeiro (RJ)

Data/hora: 6/10/2010 - 19h30 (de Brasília)

Árbitro: Sandro Meira Ricci (DF)

Auxiliares: Enio Ferreira de Carvalho (DF) e Marrubson Melo Freitas (DF)

FLUMINENSE: Rafael, Gum, André Luis e Leandro Euzébio; Marquinhos (Thiaguinho), Diogo, Valencia (Marquinho), Conca e Carlinhos; Rodriguinho e Washington. Técnico: Muricy Ramalho.

SANTOS: Rafael, Pará, Vinícius, Durval e Léo; Roberto Brum, Arouca, Danilo e Alan Patrick; Neymar e Zé Eduardo. Técnico: Marcelo Martelotte.

Fonte: MSN, www.msn.com.br