Fluminense bate Flamengo por  3 a 0, encosta no líder veja os Gols do classico

Fluminense bate Flamengo por 3 a 0, encosta no líder veja os Gols do classico

A equipe das Laranjeiras superou a falta de apoio nas arquibancadas e venceu o rival por 3 a 0.

A polêmica pelo alto preço dos ingressos afastou o torcedor do Fluminense do clássico deste sábado, contra o Flamengo, no Maracanã, e deixou o estádio com cara de jogo de uma torcida só. Nem isso, no entanto, foi capaz de conter o Tricolor. A equipe das Laranjeiras superou a falta de apoio nas arquibancadas e venceu o rival por 3 a 0. O destaque foi a estreia perfeita de Walter, que entrou aos 28min da segunda etapa, teve tempo de marcar na estreia, colocar bola na trave e sair ovacionado de campo.

Para completar, o Tricolor quebrou um incômodo jejum em clássicos que durava desde 2012 - time não venceu nenhum em 2013. De cabeça, Michael e Elivélton marcaram os gols da partida. O "gordinho" Walter fechou o placar aos 40min do segundo tempo.

Com a vitória que não ocorria desde outubro de 2012, o Fluminense igualou o Flamengo em pontos e assumiu a liderança da competição pelo saldo de gols (oito contra sete). O Tricolor ainda quebrou a invencibilidade do Rubro-negro na temporada.

Após o importante triunfo, o Fluminense terá uma semana de descanso e só voltará a campo no próximo sábado, quando encara o Boavista, às 19h30, no Maracanã. Já o Flamengo não terá a mesma facilidade e se concentra para a estreia na Libertadores, na quarta, contra o León, no México. Pelo Carioca, o time da Gávea enfrenta o Vasco no dia 16.

Por conta do forte calor no Maracanã, Flamengo e Fluminense começaram o jogo de maneira lenta e "amarrada". Com toques para o lado e sem maior objetividade, os times apenas se estudavam. O Rubro-negro tinha mais posse de bola e chegava ao ataque, colocando uma bola na trave. O Tricolor respondeu com um perigoso chute de Jean.

Com o passar do tempo e os times mais soltos em campo, coube ao Fluminense aparecer melhor jogo. E aos 27min, após bela jogada de Conca, Michael abriu o placar. O atacante aproveitou bom cruzamento do argentino, subiu mais que a defesa do Flamengo e escorou de cabeça para o gol.

E mesmo com o 1 a 0 a favor no placar, o time das Laranjeiras não diminuiu o ritmo. Aproveitando os enormes espaços deixados pelos volantes rubro-negros, Conca criava chances e municiava seus atacantes.

Por outro lado, o Flamengo respondia, deixando o jogo mais dinâmico. Ainda assim, apesar das boas chegadas de Éverton, Léo Moura e Hernane, a vantagem mínima tricolor não foi alterada até o intervalo.

Na volta para o segundo tempo, o Fluminense voltou a mandar no jogo. E novamente com Conca. Foi do argentino a cobrança de falta aos 3min que resultou no segundo gol. Gum aproveitou a bola levantada e cabeceou; Felipe ainda defendeu, mas, no rebote, Elivélton tocou de cabeça para a rede.

A desvantagem ainda maior abalou o Flamengo, que não conseguia se encontrar em campo. O técnico Jayme de Almeida ainda trocou os responsáveis pelo setor de criação, colocando Gabriel e Lucas Mugni em campo, mas a equipe não assustava o rival. Walter entrou aos 28min do segundo tempo para tomar todas as atenções. O camisa 18 tricolor marcou ao completar cruzamento da esquerda, aos 40min. Em seguida, acertou a trave de Felipe para completar uma estreia perfeita e terminar a noite no Maracanã como protagonista.

FLAMENGO 0 x 3 FLUMINENSE

Data e hora: 08/2/2014 (sábado)

Local: Estádio Jornalista Mário Filho (Maracanã), no Rio de Janeiro (RJ)

Árbitro: Philip Georg Benett (RJ)

Auxiliares: Jackson Lourenço M. dos Santos (RJ) e Luiz Clauido Regazone (RJ)

Cartões Amarelos: Elivelton (FLU); Muralha (FLA), André Santos (FLA) e Gabriel (FLA)

Gols: Michael, aos 27 minutos do primeiro tempo, Elivelton, aos 3 minutos do segundo tempo, e Walter, aos 40min do segundo tempo

Flamengo

Felipe; Léo Moura; Wallace, Erazo e André Santos; Amaral, Muralha, Elano (Lucas Mugni) e Everton (Gabriel); Paulinho (Igor Sartori) e Hernane

Técnico: Jayme de Almeida

Fluminense

Diego Cavalieri; Bruno, Gum, Elivélton e Carlinhos; Valencia, Diguinho, Jean e Conca; Rafael Sóbis (Chiquinho) e Michael (Walter)

Técnico: Renato Gaúcho









Fonte: UOL