"Foi uma luta e continua sendo", diz Belfort sobre desaparecimento da irmã

“Segundo a linha de investigação mais coerente apresentada pela polícia houve um sequestro relâmpago".

Um dos nomes mais populares do UFC, Vitor Belfort tem uma rotina de celebridade no Brasil. Mas a vida do atleta não foi marcada somente pelos altos e baixos no octógono. Enquanto brigava para manter o título do Ultimate em 2004, o carioca sofreu um grande drama familiar, que afetou diretamente sua carreira: o desaparecimento da irmã Priscila.



?Foi uma luta e ainda é. A vida muitas vezes monta um cenário que você não espera. E como você faz para ser feliz nos momentos de tristeza? Essa á a maior luta que um ser humano pode ter. O segredo é abrir seu coração?, comentou o lutador carioca.

A irmã de Belfort desapareceu quando saiu do trabalho no Rio de Janeiro para almoçar em janeiro de 2004. A família não teve mais nenhuma notícia de Priscila até 2007, quando uma mulher foi presa depois de confessar o suposto assassinato. Ela e outros três homens teriam a sequestrado para pagar uma dívida com traficantes.

O assunto é um dos temas abordados em seu novo livro: "Lições de garra, fé e sucesso: Vitor Belfort", que foi lançado em São Paulo na última segunda-feira à noite.

?Segundo a linha de investigação mais coerente apresentada pela polícia houve um sequestro relâmpago, e Priscila foi levada para dentro de uma favela, para uma boca de fumo. Foi estuprada várias vezes ao longo de dias seguidos, depois assassinada, queimada e sumiram com os restos. Dá para pensar em um golpe baixo mais arrasador??, questionou Belfort em uma passagem do seu livro.

?A ideia era não fazer biografia, pois ainda sou novo. Fiz parte dos primórdios do esporte, mas a luta que é tratada no livro é a luta da vida. Se pudesse intitular a categoria seria a categoria da vida?, completou o carioca ao falar da publicação.

Vitor Belfort aproveitou para confirmar que fará parte do próximo UFC Rio. O atleta não quis confirmar seu adversário, mas afirmou que ele será revelado na próxima semana. ?Vai dar tudo certo e vou lutar no Rio em outubro?, prometeu o atleta, que se recupera de uma fratura na mão esquerda.

Fonte: IG