Fred chora após Fluminense vencer o Cruzeiro por 1 a 0 no Maracanã

Em dezembro de 2014, o Fluminense perdeu o patrocínio da Unimed,

A vitória não valeu título. Não valeu sequer a liderança. Foi um triunfo por 1 a 0 pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro, que tem 38 jogos para cada time. Porém, emocionou Fred.

A forma como o Fluminense venceu o Cruzeiro na noite desta quinta-feira, no Maracanã, fez o capitão tricolor chorar. Com o time cheio de desfalques e repleto de garotos - seis pratas da casa terminaram a partida em campo pelo Tricolor, o centroavante lembrou o começo do ano para desabafar.

Em dezembro de 2014, o Fluminense perdeu o patrocínio da Unimed, sua parceira desde 1999 e responsável por bancar boa parte do futebol tricolor. Muitos atletas mais caros saíram, como Conca. O futuro do time ficou em xeque, mas, após esses 12 jogos, o Tricolor é o vice-líder do nacional, com 24 pontos, a dois do Atlético-MG, primeiro colocado.– Olha a situação do clube, aí de repente as coisas começam a dar certo de uma maneira tão forte. Do jeito que temos feito, tem tudo sido muito bonito. Perdemos jogadores, seja por contusão, seja por negociação, e os garotos vão entrando assim... Abracei o Gum no fim do jogo, porque imagine como é para nós dois participar desse momento. Depois de tudo o que aconteceu, da saída do patrocinador, ouvimos até que o Fluminense iria acabar, mas o clube nos deu a oportunidade de viver e participar do que está acontecendo, de acompanhar o surgimento dessa garotada - disse Fred.

O Fluminense enfrentou o Cruzeiro com muitos desfalques. O zagueiro Victor Oliveira foi improvisado na lateral esquerda. No meio de campo, Gerson, Marcos Júnior e Gustavo Scarpa, todos revelados pelo clube, foram os responsáveis por armar as jogadas. O time não tinha Edson, suspenso, e perdeu Wagner para o futebol chinês, além de Vinicius, machucado.– Enfrentar o time do Cruzeiro, esse elenco do Cruzeiro, com a base, com essa molecada é para eu me emocionar em campo. E me emocionei com o Gustavinho (Scarpa, autor do gol). Se é muito bom para mim poder participar disso, imagine para o torcedor, que vê essa entrega.

Não tem nada definido, essa segunda colocação não nos dá conforto, mas em cima assim é arrepiante - prosseguiu Fred.Por falar em Gustavo Scarpa, o meia, de 21 anos, não estava nos planos no início da temporada. Foi emprestado durante o estadual para o RB Brasil, de São Paulo. Retornou para o Brasileiro, ganhou oportunidade ao poucos e foi titular pela primeira vez nesta quinta. Acertou um belo chute de fora da área aos 28 minutos do segundo tempo, que deu a vitória ao Tricolor.- Foi um sonho de criança realizado. Sempre sonhei em ter uma foto com meu primeiro gol. Espero que consiga grande sequência. Esse grupo é sensacional, os mais velhos nunca me sacanearam, sempre me ajudaram. Sobis e Wagner que já saíram, Fred, Cavalieri...Esse grupo tem muito a mostrar esse ano.


Image title

Fonte: Globo Esporte