Futebol de 7 conquista bronze, mas é excluido da paralimpíada

Os jogadores lamentam não poder mais competir.

Ao deixar o gramado do Estádio de Deodoro, nesta sexta-feira, os jogadores da seleção brasileira de futebol de 7 experimentavam uma mistura de sentimentos. De imediato, a felicidade pela conquista da medalha de bronze, depois da vitória por 3 a 1 sobre a Holanda. Além dela, a decepção por saber que a cena não se repetirá daqui a quatro anos, em Tóquio.

O Comitê Paralímpico Internacional decidiu tirar a modalidade — destinada a atletas com paralisia cerebral — do programa dos Jogos por julgar que não há apelo suficiente.

“Ficamos muito tristes com essa decisão. Vimos aqui em Deodoro que existe torcida para o futebol de 7, fomos abraçados pela galera”, lamenta o meia Felipe Rafael. Já Leandrinho espera uma reviravolta no futuro. “Vamos continuar trabalhando e torcendo para que a modalidade possa voltar aos Jogos em 2024”, declarou.

Os jogadores ganharam a solidariedade do ex-lateral-direito Cafu, que participou da entrega das medalhas. “Gostaria que a modalidade continuasse na Paralimpíada para que esses moleques tivessem uma esperança, uma motivação a mais. Eles esperam tanto por momentos como esse”, desejou. Na decisão, a Ucrânia derrotou o Irã por 2 a 1 e ficou com a medalha de ouro.

Futebol de 7 (Crédito: Reprodução)
Futebol de 7 (Crédito: Reprodução)


Fonte: Com informações do Jornal Extra