Gaurdiola exagera no otimismo e diz que Barcelona está na final

Gaurdiola exagera no otimismo e diz que Barcelona está na final

Josep Guardiola chamou a atenção ao exagerar no otimismo nesta segunda-feira, no Camp Nou, em entrevista na véspera do confronto com o Chelsea.

Com uma mistura de confiança com estratégia, Josep Guardiola chamou a atenção ao exagerar no otimismo nesta segunda-feira, no Camp Nou, em entrevista coletiva na véspera do confronto decisivo contra o Chelsea, pela semifinal da Liga dos Campeões da Europa. Vindo de dois resultados negativos, fato raro nos últimos tempos, e precisando reverter a vantagem de 1 a 0 conquistada pelos ingleses na última semana, no Stamford Bridge, o treinador do Barcelona se mostrou nitidamente preocupado em renovar a confiança de torcedores e jogadores, e para isso fez uma promessa:

- Não tenho dúvidas de que estaremos em Munique.

A resposta que ?garante? o Barça na final da Champions League, no dia 19 de maio, na cidade alemã, veio acompanhada de uma mensagem de apoio e confiança total no poder de superação da equipe após as derrotas para Chelsea e Real Madrid nos últimos dias.

- Posso encarar as situações com a tristeza dos últimos resultados ou com o otimismo que a equipe me passa. E isso não vai mudar nos momentos bons ou ruins. Nunca entrei em um jogo pensando que vamos jogar mal ou perder.

Irritação ao falar de revelação

As declarações de incentivo de Guardiola, no entanto, perderam lugar para irritação quando a atuação do jovem Cristian Telló no clássico com o Real foi alvo de crítica. O treinador não pensou duas vezes antes de defender o atacante em tom firme:

saiba mais

- Para atacar a mim você vai atacar um garoto de 19 anos? Ataque os veteranos, mas os jovens, não. Como Thiago. Thiago esteve muito bem, aguentou toda a partida. Está analisando a partida de Cristian, não está dizendo que foi atrevimento meu escalá-lo ou que ele não devia jogar. Aí, sim, seria outra história. Mas dizer que ele não devia ter jogado? Por que? Por como jogou? Não, não, não. Jogou para c... - afirmou, em tom impaciente.

A confiança era até certo ponto justificada por tudo que o Barça atual fez nos últimos anos, mas que também tem muito de nervosismo pelo momento de pressão pelo qual a equipe vive. Se despedir das duas competições mais importantes da temporada em três dias seria um duro golpe para um time que até bem pouco tempo era aclamado como imbatível.

Guardiola admitiu que a importância do confronto com o Chelsea tem mexido com os nervos de seus jogadores, mas tratou o fato como algo normal diante de tudo que está em jogo.

- É impossível não se sentir ansioso para uma partida como essa. Trata-se de pessoas, com sentimentos, vontade de jogar as partidas e que também têm seus momentos de nervosismo. É o que gera uma partida como essa. É preciso saber conviver e controlar isso.

Combustível para a torcida

Pep se mostrou tranquilo também sobre o apoio do torcedor na partida desta terça-feira. Entretanto, deixou claro que as cobranças serão ainda maiores em caso de eliminação e que não acredita que o passado recente vitorioso amenizará a situação.- Conheço bem essa torcida. Para que eles estejam conosco, é preciso ganhar. Não acredito que pelo que fizemos nos últimos anos já temos sua confiança. Sabemos que estamos juntos e estaremos contra o Chelsea, mas não é suficiente. É preciso seguir conquistando a confiança deles.

O comandante catalão falou ainda sobre a exibição no clássico com o Real Madrid no último fim de semana. Criticado pelas ?entradas surpresa? de Thiago e Telló nas vagas de Fàbregas e Alexis Sánchez, Guardiola avaliou como boa a atuação do Barcelona e creditou méritos ao rival por saber conter o estilo ?tic-tac? de sua equipe.

- Sempre se pode fazer melhor do que já foi feito. Às vezes, parece que esquecemos do potencial dos nossos adversários. Ganhamos a admiração de todos e isso faz com que em determinados momentos não levemos em conta o nível dos outros. Jogamos muito bem contra o Madrid. Tivemos poucas chances diante de um rival que nos esperou atrás. Temos um estilo de jogo peculiar, mas enquanto eu estiver aqui seguiremos com este estilo.

Por fim, a imprensa catalã ainda tentou colocar o técnico na parede quanto ao seu futuro no clube. O tema foi abordado duas vezes durante a coletiva, mas as respostas foram evasivas.

- Não influencia em nada para minha renovação o resultado dessa partida.

Barcelona e Chelsea se enfrentam a partir das 15h45m (de Brasília) desta terça-feira, no Camp Nou. A TV Globo e o GLOBOESPORTE.COM transmitem o confronto ao vivo.

Fonte: Globo