Grávida, Jaque tem desejo inusitado e não descarta volta à Superliga de vôlei

A jogadora da seleção brasileira teve a inusitada vontade de comer caqui com leite condensado.

Mulheres grávidas normalmente têm desejos estranhos e vontades "do nada". Com Jaqueline, do vôlei, não foi diferente. Perto de dar à luz ao primeiro filho, Arthur, previsto para nascer em dezembro, a jogadora da seleção brasileira teve a inusitada vontade de comer caqui com leite condensado.


Grávida, Jaque tem desejo inusitado e não descarta volta à Superliga

No entanto, nem mesmo afastada das quadras a atleta descuida da alimentação. E por um motivo especial: disputar a fase final da Superliga 2013/2014 é uma possibilidade. Por isso, Jaque evita exageros e continua malhando, com carga reduzida, para não engordar tanto.

"Estou sentindo uma vontade maior de comer algumas coisas, como caqui com leite condensado, por exemplo, bastante doce... Mas estou colocando o pé no freio para poder cuidar da alimentação direitinho", afirmou Jaque.

A partir da segunda semana de dezembro, Arthur está "pronto" para nascer. Se tudo correr dentro do previsto, em abril, data da decisão da Superliga, a ponteira já estaria apta para voltar às quadras.

Sem clube, Jaqueline tem portas abertas para retornar ao Molico/Osasco, time que defendeu até a última temporada. Em bate-papo recente com a imprensa, o técnico Luizomar de Moura admitiu a vontade da equipe paulista em ter a jogadora na reta final do torneio. Tudo dependerá, portanto, da vontade e das condições físicas dela.

"Pretendo voltar sim? só falta decidir quando", afirmou, deixando no ar a chance de retorno ao clube paulista. A ligação entre as duas partes é tão próxima que, na semana passada, Jaqueline foi convidada para entregar o troféu de melhor em quadra para Fabíola após uma vitória do Molico.

Na reta final de sua gravidez, a musa da seleção brasileira tem finalizado os preparativos para a chegada de Arthur. Montagem de quarto, decoração... O marido, Murilo, dá seus pitacos, mas não pode participar muito por ainda se recuperar de uma cirurgia no ombro.

"Estou cuidando pessoalmente de todos os detalhes e o Murilo está presente sempre que possível, porque ele ainda está passando pela recuperação e treinos. Estou adorando poder cuidar de tudo e me emociono bastante com isso porque é o meu primeiro filho", declarou Jaque.

Em maio de 2011, o "casal 20" do vôlei esperava seu primeiro herdeiro, mas a gravidez não evoluiu. Por conta disso, Jaqueline tomou mais cuidado desta vez. Além de a notícia só ter sido divulgada por volta dos três meses, a atleta adotou cautela no começo. Agora, vida normal.

"Até me ausentei um pouco para ficar em casa de repouso, mas depois segui com a gravidez normalmente", finalizou.

Fonte: UOL