Guerreiro, Wellington Paulista se apresenta ao Palmeiras oficialmente

Guerreiro, Wellington Paulista se apresenta ao Palmeiras oficialmente

Com foco na parceria com Kleber, reforço palmeirense diz que não terá dificuldades em se adaptar ao Verdão

O camisa 9 que o Palmeiras tanto esperava foi apresentado oficialmente nesta sexta-feira. Sorridente e cheio de vontade de estrear, o atacante Wellington Paulista recebeu o número que pediu e com o qual se sente melhor para jogar. Ao lado do vice-presidente Roberto Frizzo, o artilheiro vestiu o novo uniforme e garantiu estar em forma. Ele já quer estrear na quarta-feira, contra o Santo André, pela Copa do Brasil, e reeditar a dupla de sucesso com Kleber, com quem se deu bem nos tempos de Cruzeiro. Confiante, ele espera conquistar os palmeirenses com sua garra. Se Kleber é o Gladiador, Wellington é o Guerreiro.

- Por todos os times que passei sempre usei a 9 e fui artilheiro, espero fazer o mesmo aqui no Palmeiras. Em todo time grande temos de lutar dentro de campo. O meu jeito de jogar é guerreiro desse jeito, praticamente o mesmo estilo do Kleber, por isso demos certo no Cruzeiro. Quando tem jogo aguerrido, pegado, sempre dá certo ? afirmou Wellington.

O reforço acredita que o entrosamento com Kleber vai facilitar sua adaptação no clube. Nesta sexta, ele foi apresentado ao elenco e cumprimentou a todos. Na quinta, ele já havia conversado com alguns jogadores.

- O Kleber é um amigo que tenho dentro e fora de campo, me ajuda nos treinamentos, nos jogos. Com ele, vai ser mais fácil me entrosar com os companheiros ? comemorou Wellington.

A negociação quase melou porque o Cruzeiro exigia a liberação do lateral-direito Vitor, que estava emprestado pelo Palmeiras ao Sport. O clube pernambucano relutou em liberá-lo, e o presidente Zezé Perrella chegou a dizer que Wellington não iria para o Palmeiras se Vitor não fosse para o clube mineiro. No fim, o lateral se acertou com o clube celeste.

Pouco antes da apresentação, o técnico Luiz Felipe Scolari já elogiava o reforço. Ele acredita que Wellington e Kleber poderão jogar juntos, trocando de posição a todo momento. Sempre que um estiver mais infiltrado na área, o outro sai para buscar o jogo.

- Estou satisfeito, disse muitas vezes que estaríamos praticamente com a equipe montada caso contratássemos mais um especialista nessa função, como é o caso do Wellington. Provavelmente ele já estará inscrito na segunda-feira para a Copa do Brasil, e também vai jogar Brasileiro e Sul-Americana. Muitas vezes, em determinados momentos, um jogador experiente é exigido para determinada função. Com alguém vivido como o Wellington, estamos tranqüilos nesse sentido. É uma alternativa para quando quisermos usar dois centroavantes e isso nos traz uma série de novas opções ? ressaltou o técnico.

Wellington assinou contrato por empréstimo até o fim do ano com o Palmeiras. Depois disso, caso o clube paulista queira contratá-lo em definitivo, terá de pagar um valor fixado pelo Cruzeiro, não divulgado. O clube mineiro estendeu o vínculo do atacante até o fim de 2013, para que pudesse estabelecer esse valor.

Para estrear contra o Santo André, o nome de Wellington deve aparecer no BID (Boletim Informativo Diário) da CBF até segunda-feira.

Fonte: Globo Esporte, www.globoesporte.com