Imbatível: Hamilton consegue sua 6º vitória do ano no GP da Bélgica

O britânico manteve a ponta, enquanto o alemão despencou.

Era grande a expectativa para a largada do GP da Bélgica, 11ª etapa da temporada 2015. Não apenas pela volta da Fórmula 1 após as férias, mas pela nova regra que retirava as ajudas dos boxes aos pilotos na hora da partida. Em segundo no grid, Nico Rosberg esperava tirar vantagem da novidade para surpreender o pole position Lewis Hamilton, seu companheiro de Mercedes e concorrente na briga pelo título. Mas aconteceu o inverso.

O britânico manteve a ponta, enquanto o alemão despencou para a sexta colocação, jogando fora a grande chance de vencer no famoso circuito de Spa-Francorchamps. Na primeira metade da prova, Hamilton teve que lidar com a aproximação de Nico, que, com melhor rendimento, chegou a ficar a 2s de diferença. Mas na sequência, o bicampeão mundial aperto o ritmo, aumentou a vantagem para quase 5s e controlou a corrida até a bandeirada. É a sexta vitória do inglês em 11 etapas. A oito provas do fim, ele chega a 227 pontos, e abre 28 de Rosberg. 

Image title

No terceiro lugar do pódio, uma surpresa: Romain Grosjean, da Lotus. O franco-suíço havia feito o quarto tempo no treino classificatório de sábado, mas largou em nono em razão de uma penalidade por trocar o câmbio. Na corrida, Grosjean recuperou o terreno perdido e aparecia em quarto nas voltas finais, pressionando o terceiro colocado Sebastian Vettel, quando o pneu traseiro direito do tetracampeão, que tentava levar a Ferrari até o fim com um pit stop a menos que os demais, explodiu na penúltima volta. Forçado a parar nos boxes, o alemão terminou apenas em 12º.

Image title

Felipe Massa, por sua vez, largou em sexto e em sexto chegou. Mas nesse meio tempo até que teve uma corrida movimentada. Ganhou e perdeu posições e beneficiou-se com problemas de alguns rivais para marcar mais oito pontos no campeonato. O brasileiro da Williams tem motivos para comemorar. Com o resultado, chegou a 82 pontos, deixando o companheiro de Williams, Valtteri Bottas, para trás na classificação, e igualando Kimi Raikkonen na quarta posição do Mundial de Pilotos.

Fonte: Com informações do Globoesporte