Brasil atropela a Rússia e retorna à liderança da Copa do Mundo

Brasil atropela a Rússia e retorna à liderança da Copa do Mundo

O quadro nacional voltará à quadra na sexta-feira, quando terá pela frente a China. Os russos, por sua vez, enfrentarão o Egito

Com uma atuação de altíssimo nível, o Brasil derrotou a até então invicta Rússia por 3 a 0 (25/16, 25/19 e 25/22) na manhã desta quinta-feira, em Kumamoto, pela quarta rodada da Copa do Mundo, que está sendo disputada no Japão. Com o resultado, a seleção se recupera da derrota para a Itália e, beneficiada pela surpreendente queda da Polônia diante do Irã (3 a 2), reassume a liderança com os mesmos dez pontos dos poloneses, porém com melhor saldo de sets (ambos venceram 11, mas os rivais perderam um a mais).

O quadro nacional voltará à quadra na sexta-feira, quando terá pela frente a China. Os russos, por sua vez, enfrentarão o Egito. Ambas as partidas também serão realizadas no ginásio de Kumamoto. A Copa do Mundo classifica os três melhores para os Jogos de Londres, em 2012.

- Com esse resultado, damos um passo importante, mas ainda há um longo caminho a ser percorrido. Há sete passos a serem dados a partir de agora. Mas o fato é que, hoje, o time esteve muito consistente e a nossa segurança é o ataque. Rodamos bem, fomos seguros em contra-ataque e tivemos rendimento espetacular dos dois ponteiros - disse Bernardinho, referindo-se a Giba e Murilo.

Mesmo contra o fortíssimo saque russo, o Brasil começou muito bem, com destaque para a defesa e os contra-ataques. A equipe comandada por Bernardinho abriu 4/1 e ficou na dianteira do placar até a igualdade em 8/8. Contando com dia inspirado de Giba, Murilo, Lucão e Sidão, a seleção mostrou estar ligada e voltou a abrir, chegando a 19/14 e fechando com muita autoridade a parcial em 25/16.

Até então invicta na competição, a Rússia errava muito, parecendo incomodada com o forte volume de jogo apresentado pelos brasileiros. Giba passou a ser melhor marcado, levando dois tocos seguidos, e o duelo se apresentou mais equilibrado no segundo set. Leandro Vissotto no ataque e Sidão no saque, porém, fizeram o Brasil voltar à frente, com 14/11 a seu favor.


Impecável, Brasil arrasa a Rússia e volta à liderança da Copa do Mundo

Serginho, com suas costumeiras defesas impossíveis, e Murilo, mortal quando chamado (foi o melhor pontuador brasileiro, com 12 pontos), mostravam que todo o time nacional estava refeito da dramática derrota para a Itália na rodada anterior. E, com um bloqueio de Giba, o quadro brasileiro também colocou no bolso o segundo set, fazendo 25/19.

- A grande virtude do nosso time é a humildade. Poderíamos ter vencido a Itália e, depois disso, sabíamos que era preciso uma boa preparação para enfrentar a Rússia e obter um resultado como esse. O campeonato é longo, mas fizemos a nossa parte hoje e um jogo como esse nos traz mais confiança - disse o líbero Serginho.

A terceira parcial começou com dois aces seguido de Sergey Tetyukhin, que colocou a Rússia em vantagem. Com paciência e praticamente sem errar, entretanto, o Brasil correu atrás e voltou a liderar o marcador após ponto de saque obtido por Lucão.

Com a qualidade e garra costumeiras, Giba comandava em quadra o time nacional, que se agigantou novamente e abriu 15/11. E, mesmo com uma tentativa quase desesperada de reação por parte da equipe russa, o Brasil voltou a impor seu ritmo forte e selou a grande vitória, finalizando a parcial em 25/22, o jogo em um sonoro 3 a 0 e mostrando estar mais vivo do que nunca na luta pelo tricampeonato.

A equipe brasileira iniciou a partida com Sidão, Giba, Marlon, Lucão, Murilo, Leandro Vissotto e o líbero Serginho. Entraram no decorrer Bruno, Theo e Wallace.

Confira os demais duelos desta quinta

Argentina 3 x 1 Cuba (17/25/, 25/16, 25/21 e 25/17)

EUA 3 x 0 Egito (25/19, 25/20 e 25/19)

Irã 3 x 2 Polônia (23/25, 28/26, 8/25, 26/24 e 15/11)

Sérvia x Japão

Itália x China

Classificação, com pontos e jogos, com número de vitórias entre parênteses

1º Brasil 10 e 4 (3)

2º Polônia 10 e 4 (3)

3º Rússia 9 e 4 (3)

4º Argentina 8 e 4 (3)

5º Irã 7 e 4 (3)

6º Cuba 6 e 4 (2)

7º EUA 6 e 4 (2)

8º Itália 5 e 3 (2)

9º Egito 3 e 4 (1)

10º Japão 1 e 3 (0)

11º Sérvia 1 e 3 (0)

12º China 0 e 3 (0)

Fonte: GloboEsporte