Impecável, Fernando Alonso leva GP da China com tranquilidade, o brasileiro Massa fica em 6º

Impecável, Fernando Alonso leva GP da China com tranquilidade, o brasileiro Massa fica em 6º

Espanhol da Ferrari pula de terceiro para primeiro no início da prova; Kimi cruza linha de chegada em segundo, e Vettel quase tira pódio de Hamilton

Sempre que tem a palavra, Fernando Alonso esbanja tanta confiança, que é apontado por muitos como prepotente, arrogante. Durante a semana, foi irônico ao dizer que ?não dormia direito e perdia os cabelos? com a boa fase do companheiro de Ferrari, Felipe Massa. No sábado, após obter o terceiro lugar no grid de largada em Xangai, garantiu: não se preocupava com o pole Lewis Hamilton, tampouco com Sebastian Vettel, que largava em nono. Discurso firme, correspondido na pista. O espanhol, definitivamente, se garante. Neste domingo, com uma atuação impecável, ele provou que ninguém seria capaz de tirar sua vitória, muito menos seu sossego. Ultrapassou Kimi Raikkonen na largada, tomou a ponta de Hamilton três voltas depois e, com um ritmo forte aliado a uma estratégia cirúrgica, não teve problemas para vencer o GP da China, alcançando seu primeiro triunfo na temporada.

Raikkonen cruzou em segundo, e a emoção ficou por conta do duelo pelo terceiro lugar. Vettel, que havia apostado em uma estratégia de uma parada a menos que os primeiros colocados do grid, colou em Hamilton na última volta e por poucos metros não tirou o pódio do britânico da Mercedes. Apesar do quarto lugar, o alemão da RBR se manteve na liderança do campeonato, com 52 pontos, três pontos à frente de Raikkonen, e a nove de Alonso. Veja a classificação geral.

Felipe Massa começou bem a prova ao pular para terceiro na largada. Porém, perdeu muitas posições na primeira rodada de pit stops, passou a corrida no pelotão intermediário e recebeu a bandeirada em sexto, após perder um duelo com Jenson Button nas últimas voltas. Com uma McLaren que ainda fica devendo às demais grandes equipes, o britânico fez uma prova consistente, administrou bem os pneus e cruzou em quinto. Com isso, os cinco campeões do mundo do grid terminaram nas cinco primeiras colocações da prova.

Logo atrás de Button e Massa, apareceu Daniel Ricciardo, grande revelação da corrida. O jovem australiano de 23 anos levou o limitado carro da STR ao sétimo lugar, seu melhor resultado da carreira. Uma bela atuação que chega em boa hora. Ele é um dos fortes candidatos à vaga do compatriota Mark Webber na RBR, que tem futuro indefinido após o mal-estar gerado pela polêmica com Vettel no GP da Malásia. E a maré do veterano segue ruim. Punido na classificação, largou dos boxes. Quando protagonizava uma bela recuperação, se chocou com a STR de Jean-Eric Vergne, danificando o carro. Na sequência, perdeu a roda traseira direita e deixou a prova.

Dupla da Ferrari largam bem

Devido ao intenso desgaste dos pneus deste ano, a estratégia na escolha dos compostos e nas paradas nos boxes ganhou enorme importância. Dos dez primeiros do grid, os sete da frente começaram com macios, enquanto Button, Vettel e Hulkenberg partiram com os médios. Na largada, Hamilton manteve a ponta. Alonso e Massa começaram bem. Aproveitaram a patinada de Raikkonen para tomarem a posição do finlandês, que partia em segundo. Button e Vettel não conseguiram ganhar posições e se mantiveram em oitavo e nono, respectivamente. No meio do pelotão, os pilotos da Force India, Paul di Resta e Adrian Sutil, chegaram a se tocar. Partindo dos boxes, Webber decidiu fazer o primeiro pit stop logo no fim da volta de abertura. A estratégia era se livrar de uma vez dos pneus macios, já que todos os pilotos são obrigados a usar os dois tipos de compostos na prova.

Alonso assume a ponta

Na quarta volta, Alonso acionou a asa móvel na reta principal e tomou a liderança de Hamilton. Massa aproveitou e foi no embalo: jogou por dentro e também ganhou a posição do inglês.

O primeiro acidente ficou por conta de Esteban Gutiérrez. O mexicano da Sauber errou a freada na curva 14, atingiu Sutil, e deixou a corrida. Ao parar nos boxes para tentar fazer reparos, a Force India do alemão teve um princípio de incêndio, e ele também abandonou a prova.

Os pilotos que começaram com pneus macios, como Alonso, Massa, Hamilton e Raikkonen, foram cedo para os boxes, retornando no meio do pelotão. Como o líder Alonso tinha preferência no pit stop, o brasileiro precisou dar uma volta a mais que o companheiro com os compostos desgastados, perdendo posições para pilotos que já haviam parado, como Hamilton e Raikkonen. Nesse momento, Hulkenberg assumiu a ponta, seguido por Vettel, Button e Pérez, todos com pneus médios.

De pneus novos, o espanhol da Ferrari ultrapassou Di Resta e Pérez ? que não haviam parado - e pulou para quarto lugar. Com os pit stops de Hulkenberg e Vettel, o espanhol subiu para segundo. O alemão da Sauber teve problemas nos boxes e perdeu a posição para o compatriota da RBR. O novo líder passou a ser Button. Ele e seu companheiro de McLaren, Pérez, eram os únicos que ainda não haviam parado, apostando em uma estratégia de apenas dois pit stops.


Impecável, Alonso leva GP da China com tranquilidade; Massa fica em 6º

Impecável, Alonso leva GP da China com tranquilidade; Massa fica em 6º

Impecável, Alonso leva GP da China com tranquilidade; Massa fica em 6º

Confira o resultado final do GP da China (56 voltas):

1- Fernando Alonso (ESP/Ferrari) - 1h36m26s945

2- Kimi Raikkonen (FIN/Lotus) - a 10s100

3- Lewis Hamilton (ING/Mercedes) - a 12s300

4- Sebastian Vettel (ALE/RBR) - a 12s500

5- Jenson Button (ING/McLaren) - a 35s200

6- Felipe Massa (BRA/Ferrari) - a 40s800

7- Daniel Ricciardo (AUS/STR) - a 42s600

8- Paul di Resta (ESC/Force India) - a 51s000

9- Romain Grosjean (FRA/Lotus) - a 53s400

10- Nico Hulkenberg (ALE/Sauber) - a 56s500

11- Sergio Perez (MEX/McLaren) - a 1m03s800

12- Jean-Eric Vergne (FRA/STR) - a 1m12s600

13- Pastor Maldonado (VEN/Williams) - a 1m33s800

14- Valtteri Bottas (FIN/Williams) - a 1m35s400

15- Jules Bianchi (FRA/Marussia) - a 1 volta

16- Charles Pic (FRA/Caterham) - a 1 volta

17- Max Chilton (ING/Marussia) - a 1 volta

18- Giedo van der Garde (HOL/Caterham) - a 2 voltaS

Não completaram:

Nico Rosberg (ALE/Mercedes) - na 22ª volta

Mark Webber (AUS/RBR) - na 16ª volta

Adrian Sutil (ALE/Force India) - na 6ª volta

Esteban Gutierrez (MEX/Sauber) - na 5ª volta

Volta mais rápida: Sebastian Vettel (ALE/RBR) - 1m36s808

Fonte: GloboEsporte