Ingressos para brasileiros custam nove vezes mais caro na Argentina

Mas os torcedores brasileiros estão encontrando dificuldades para comprar entradas para a partida.

Rosário respira o confronto entre Argentina e Brasil, que será disputado neste sábado, às 21h30 (horário de Brasília), pelas Eliminatórias da Copa do Mundo. Em todos os cantos da cidade, o clássico sul-americano é o principal assunto.

Mas os torcedores brasileiros estão encontrando dificuldades para comprar entradas para a partida. Eles chegam a pagar nove vezes mais do que os argentinos por um ingresso, que custa 450 pesos (cerca de 225 reais).

Para fazer uma comparação, o bilhete mais barato para a torcida da casa é comercializado por 50 pesos (cerca de 25 reais). A diferença nos preços afastou o brasileiro. Na manhã desta sexta-feira, era pequena a procura por ingressos na sede administrativa do Rosario Central.

No estádio Gigante de Arroyito, a situação era outra. Centenas de torcedores argentinos disputavam os últimos ingressos populares, para as arquibancadas, que têm que os preços inferiores.

"Estamos aqui há três dias, mas vale a pena. Vai ser 3 a 0 Argentina, com dois gols de Messi e um de Tevez", afirma o torcedor Jorge Sandres, 29 anos. Ele e um grupo de amigos mataram aula e faltaram ao trabalho para assegurarem seus lugares na fila.

A venda das entradas mais baratas foi realizada apenas nesta sexta-feira. Na quarta, foram vendidas as "plaetas", os lugares mais caros do estádio, ao custo de 100 a 350 pesos (50 a 175 reais). A expectativa é de casa cheia para o grande clássico do futebol sul-americano.



Fonte: Terra, www.terra.com.br