Inter supera Roma e conquista Copa da Itália

O detalhe é que ambas as equipes seguem na briga por mais um troféu, o do Campeonato Italiano.

Depois de quatro anos, o Inter voltou a levantar o caneco da Copa da Itália. Jogando no estádio Olímpico de Roma, o time de Milão venceu os donos da casa por 1 a 0 e conseguiu seu sexto título do torneio. O gol do triunfo, que impediu a décima conquista do clube da capital - maior vencedor da competição - , foi marcado pelo argentino Diego Milito.

O detalhe é que ambas as equipes seguem na briga por mais um troféu, o do Campeonato Italiano. No fim de semana, o Inter, líder com 76 pontos, visita o Siena. Se vencer, e o Roma, segundo colocado com 74, for derrotado pelo Chievo, o time de Mourinho fica com o Scudetto.

Além do Calcio, o Inter também está na luta pelo título da Liga dos Campeões. Enfrenta o Bayern na decisão no próximo dia 22, em Madri.

Lúcio desfalca o Inter

Sem contar com o zagueiro brasileiro Lúcio, que foi poupado da partida por conta de uma fadiga muscular, o técnico José Mourinho perdeu outro importante jogador com apenas cinco minutos de jogo. O meia Sneijder levou uma pancada de Burdisso e foi substituído por Balotelli.

Sem o seu principal homem de armação, o Inter explorava mais os contra-ataques. O Roma, apoiado pela maior parte da torcida no estádio e sem o astro Francesco Totti (o técnico Cláudio Ranieri preferiu deixá-lo no banco de reservas), tentava tomar o controle do jogo, entretanto, parava na bem postada zaga nerazzurra.

Aos 19, os visitantes balançaram a rede com o argentino Diego Milito. O árbitro, no entanto, anulou o gol alegando impedimento (que existiu) na jogada.

A resposta do Roma veio aos 25. Taddei, um dos três brasileiros do time da capital em campo (os outros eram Juan e o goleiro Julio Sérgio. Doni sequer ficou no banco e Julio Baptista começou na reserva), fez jogada pela ponta direita e cruzou rasteiro para Luca Toni. Julio César, atento, tirou a bola dos pés do matador italiano em uma intervenção arrojada.

Inter perde outro jogador

Ainda no primeiro tempo, Mourinho perdeu outro jogador por lesão: Córdoba. O colombiano deu lugar ao argentino Samuel, aos 39.

No minuto seguinte, Thiago Motta deu bela assistência para Milito. O hermano recebeu na intermediária, partiu em direção ao gol e, mesmo com a marcação de quatro adversários, acertou um lindo chute no ângulo sem chances para Julio Sérgio: Inter 1 a 0.

Antes do término da etapa inicial, uma lance revoltou os jogadores da equipe de Milão. Após cobrança de falta, o zagueiro Mexes acertou um soco em Materazzi, que caiu fora do campo sentindo muitas dores na altura do abdômen. Apesar da clara agressão, o defensor francês só recebeu cartão amarelo.

Totti entra, e Juan perde gol feito

Precisando virar o marcador, Ranieri fez duas substituições buscando dar mais força ofensiva ao time. Sacou Perrotta e Burdisso e colocou Totti e Motta.

As trocas fizeram efeito. Os anfitriões passaram a ter maior controle do jogo e criaram mais chances. Na melhor delas, Juan perdeu um gol feito após Julio César rebater uma falta cobrada por Totti. O zagueiro brasileiro, sozinho na pequena na área, conseguiu a proeza de cabecear para fora.

Os giallorossi seguiram pressionando, mas esbarraram na dedicação e raça dos defensores do Inter. Mesmo sem Lúcio, a zaga formada por Materazzi e Samuel, com o argentino Cambiasso na cabeça de área, segurou o Roma - que ainda teve Totti expulso por falta desclassificante em Balotelli - e acabou garantindo o resultado de 1 a 0 e, consequentemente, o título da Copa da Itália. Festa dos cerca de 6.500 tifosi interistas que foram até o Estádio Olímpico e, agora, veem o time mais perto da tríplice coroa (três títulos numa única temporada).







Fonte: Globo Esporte, www.globoesporte.com