Internacional vence o Milan nos pênaltis na Alemanha

Pato perde pênalti, Milan repete Brasil e Inter é 3º na Copa Audi

Valente, o Internacional levou a melhor contra o Milan e, mesmo com um time quase todo reserva, conquistou o terceiro lugar da Copa Audi, realizada em Munique, na Alemanha. Nesta quarta, o clube colorado arrancou empate por 2 a 2 no tempo normal e bateu os italianos graças a uma ótima participação de Renan, que parou três cobranças e assegurou a vitória para os brasileiros: 2 a 0 na disputa por pênaltis.

Herói ao defender penalidades na decisão do Campeonato Gaúcho, Renan reapareceu na Copa Audi e pegou os chutes de Valoti, Cassano e Alexandre Pato. Oddo acertou a trave. Com 0% de aproveitamento, o Milan repetiu o desempenho recente do Brasil, que errou todas as cobranças contra o Paraguai, em duelo válido pelas quartas de final da Copa América.



Ex-jogador do Inter, em que foi lançado na temporada 2006, Alexandre Pato marcou gol pelo Milan e não comemorou. Na disputa por pênaltis, erraria o quarto e último chute da equipe italiana. Robinho e Thiago Silva também atuaram desde o início.

Ainda sem treinador confirmado, o Inter foi comandado pelo interino Osmar Loss, que preferiu não desgastar o grupo titular a três dias de compromisso pelo Campeonato Brasileiro. No domingo, às 16h (de Brasília), a equipe recebe o Atlético-GO, no Beira-Rio, em busca de recuperação na Série A.

O Barcelona, que bateu o Inter na terça, nos pênaltis, decide a Copa Audi, ainda nesta quarta, contra o Bayern de Munique.

A valente atuação do Inter em Munique

Mesmo com uma equipe desentrosada, o Inter mostrou força e conseguiu equilibrar as ações diante do Milan. Entretanto, já aos 2min, a equipe italiana encantou em uma jogada fantástica que terminaria nas redes de Renan, titular pela primeira vez desde 12 de junho (empate por 2 a 2 com o Palmeiras).

Sob as traves, ele nada pôde fazer: Seedorf deu lindo passe para Robinho, que cruzou para Ibrahimovic, de letra, empurrar para o gol. Em desvantagem, o Internacional não se abalou e continuou trocando passes com qualidade. Aos 22min, Gilberto achou Damião, em rápido contra-ataque, e o centroavante não perdoou: 1 a 1.

O Inter foi até melhor na última parte da primeira etapa. Com boas atuações, os jovens João Paulo e Lucas Roggia, que substituiu o lesionado Gilberto, criaram boas situações. Na melhor delas, aos 30min, João recebeu de Leandro Damião e por pouco não chegou perto do gol. Robinho, antes do intervalo, respondeu com chute cruzado que ameaçou Renan.

Ainda com força máxima, o Milan voltou disposto a vencer no tempo normal. Robinho serviu Pato, que acertou a trave logo no reinício da partida. Em seguida, a dupla reapareceu e colocou o time italiano na frente. Pato recebeu livre e só empurrou para o gol, aos 14min. Lançado pelo clube gaúcho em 2006 e campeão mundial, ele comemorou de forma discreta.

Com Andrezinho e D"Alessandro em campo, o Inter foi em busca de um empate que parecia complicado, mas encontrou. Aos 34min, D"Alessandro tabelou e aproveitou desatenção da defesa italiana para vencer o goleiro Roma e decretar a igualdade.

Na disputa por pênaltis, Renan brilhou e defendeu as duas primeiras cobranças, feitas por Valoti e Cassano. Os gaúchos saíram em vantagem graças a D"Alessandro e Nei. Oddo acertou a trave e Glaydson, que poderia fechar a série, desperdiçou. Pato teve a chance de equilibrar as ações, mas errou a finalização e também parou no goleiro colorado, encerrando a série.

Fonte: Terra, www.terra.com.br