Internacional  vence pela 1ª vez na Vila Belmiro e continua firme no G-4

Internacional vence pela 1ª vez na Vila Belmiro e continua firme no G-4

O triunfo sobre o Santos, por 2 a 1, pela 32ª rodada do Brasileirão, manteve o Colorado firme na briga

O Internacional conquistou um resultado inédito neste domingo. Pela primeira vez, venceu um jogo na Vila Belmiro. O triunfo sobre o Santos, por 2 a 1, pela 32ª rodada do Brasileirão, manteve o Colorado firme na briga para terminar a competição dentro do G-4. O chileno Aránguiz foi o destaque da tarde, com dois gols. O Peixe teve mais a bola, criou várias chances, mas não foi competente para concluir. Ainda por cima, cometeu falha gritante no lance do segundo gol: Aranha pegou com as mãos bola recuada por Mena, provocando tiro livre indireto dentro da área.

Os números resumem bem a partida: mais competente na hora de concluir, o Inter precisou de sete arremates para marcar dois gols. O Peixe só acertou uma de 21 tentativas. Com o resultado, os colorados vão a 56 pontos e sobem para o terceiro lugar. Os santistas, com 46, ficam estacionados em oitavo.

O Alvinegro agora volta suas atenções à Copa do Brasil. Na próxima quarta-feira, decide vaga na final da competição com o Cruzeiro, às 22h (horário de Brasília), na Vila. O Inter só volta a campo no domingo, quando encara Grêmio no clássico, às 17h (de Brasília), no estádio do rival, pelo Brasileirão.


O jogo

Depois de cogitar escalar time misto neste domingo, por causa da semifinal da Copa do Brasil, o técnico Enderson Moreira, do Santos, achou melhor colocar em campo seus principais jogadores neste domingo. Os titulares, porém, não acrescentaram muito à equipe no primeiro tempo. O Peixe chegou a tentar uma pressão no início, acertou a trave em cabeçada de Uvini, mas parou por aí. Robinho ficou preso entre os marcadores; Lucas Lima teve lampejos, mas acabou cometendo erro de passe fatal.

O Colorado, por sua vez, foi inteligente. Com marcação eficiente, o time de Abel Braga bloqueou as investidas santistas e foi preciso nos contra-ataques. Aos 24, Lucas Lima errou inversão de jogada e armou a jogada para o adversário. D’Alessandro recebeu pela esquerda e acertou lindo passe para Aránguiz, que cortou Mena e bateu colocado, sem chances para Aranha.

O Inter manteve a postura no segundo tempo. Encolhido, esperava o Santos para tentar matar o jogo no contra-ataque. A diferença é que D’Alessandro cansou e não acertou os passes como fez no primeiro tempo. O Santos, com Renato no lugar de Alison, ganhou mais qualidade no passe e encurralou o Inter. Aos 17, Cicinho foi à linha de fundo e cruzou. Gabriel se antecipou à marcação e, com um leve toque, desviou de Alisson e empatou.

Animado com o empate, o Peixe continuou em cima e criou chances. Robinho e Lucas Lima melhoraram, e o time cresceu com eles. Faltava, porém, acertar o alvo. Rildo teve a bola da virada a seus pés, mas errou o alvo com o gol aberto à sua frente. O Santos acabou pagando o preço de tantas chances perdidas.

Aos 33, a defesa santista deu pane: Mena tentou recuar para Dracena, pegou mal na bola, e ela encobriu o capitão alvinegro. Aranha, considerando que a bola atrasada não era endereçada a ele, pegou com as mãos. O árbitro marcou a falta em dois lances dentro da área. Winck rolou para Aránguiz bater rasteiro e ampliar para o Colorado. O Peixe se lançou de vez ao ataque para tentar empatar mais uma vez, mas o ataque voltou a desperdiçar chances. No fim, o Inter mostrou que volume de jogo não é nada sem competência na finalização.

 

Fonte: G1