Interporto desiste da série D; Palmas deve assumir a vaga

O time foi campeão do tocantinense em 2014 por isso detinha a vaga

CONFIRA A REPORTAGEM COMPLETA NA EDIÇÃO DESTA TERÇA-FEIRA (30) DO JORNAL MEIO NORTE

O Interporto Futebol Clube desistiu, oficialmente, nesta segunda-feira, 29, de disputar o Campeonato o Brasileiro serie D 2015. O time era detentor da vaga do certame por ter sido campeão tocantinense em 2014. Com isso, o Palmas será o representante do estado na competição e, consequentemente, deve ser o primeiro adversário do River na série D, no dia 12 de julho, em Teresina.

De acordo com ofício da Federação Tocantinense de Futebol (FTF), encaminhado a Confederação Brasileira de Futebol (CBF), ainda nesta segunda, o Tocantinópolis Esporte Clube e o Gurupi Esporte Clube, respectivamente 2º e 3º colocados do Tocantinense 2014 também desistiram de participar do campeonato.

Foi informado ainda à CBF que, conforme a letra “A” do artigo 27, do Regulamento Especifico da mencionada competição da CBF, a equipe do Palmas Futebol e Regatas, quarto colocado na tabela de classificação da competição que originou a vaga, manifestou interesse e será o representante da Federação na referida competição, já que houve desistência dos primeiros colocados no Estadual Tocantinense de 2014.

O regulamento diz que um clube poderá desistir de disputar a série D, desde que o faça com uma antecedência mínima de 45 dias ao início da competição(28/05/15), explicando os motivos através de ofício dirigido à sua Federação.

O Palmas Futebol e Regatas mandará seus primeiros jogos no Estádio General Sampaio em Porto Nacional, devido as reformas que estão acontecendo no Estádio Nilton Santos. Após a conclusão das reformas do Nilton Santos, devem ser encaminhados os laudos técnicos, para possível mudança dos jogos para Capital do Estado.

De acordo com a FTF, a desistência deveria ter ocorrido até 45 dias antes da competição, ou seja, foi realizada fora do prazo, mas que a diretoria da entidade corre atrás do tempo, realizando gestão junto a CBF para que o Tocantins não perca a vaga que lhe é de direito.

Fonte: Dowglas Lima