Irmão de Messi é acusado de vários crimes em sua cidade natal

Críticas ao jogador são encaradas como ofensas pessoais pelo irmão

A ficha policial do irmão de Messi é extensa e inclui duas prisões por porte de armas, acusações de participação em roubo e uma tentativa de agressão e ameaças físicas.

Matias Messi e o irmão (Crédito: Reprodução)
Matias Messi e o irmão (Crédito: Reprodução)


Além disso, ele é especialista em criar confusões nas redes sociais e tem amigos no crime organizado de Rosario, cidade natal da família Messi.

Lionel Messi sempre carregou a fama de bom moço, já o mesmo não se pode falar do seu irmão Matías, 32 anos.

Matías trabalha com o astro do Barcelona e é uma espécie de braço direito de Lionel. A tatuagem com o rosto do camisa 10 argentino no braço esquerdo mostra bem a idolatria que ele tem pelo irmão famoso.

Matias Messi (Crédito: Reprodução)
Matias Messi (Crédito: Reprodução)


Críticas ao jogador são encaradas como ofensas pessoais pelo irmão, que não deixa barato e costuma respondê-las com agressividade.

Matias já usou o Twitter para xingar torcedores do Real Madrid que provocavam a estrela do Barça e para provocar Cristiano Ronaldo, o arquirrival do seu irmão.

Mas se as confusões de Matías Messi se limitassem às provocações e ao comportamento agressivo no mundo virtual, sua família poderia ficar mais tranquila.

Em 2011, Matías foi alvo de quatro tiros. As suspeitas é de que o atentado era um “recado” de um mafioso local.

Em outubro do ano passado, passou algumas horas detido na delegacia em Rosario depois que uma inspeção em seu carro encontrou um revólver calibre 22 sem licença. Sete anos antes, ele havia sido preso depois de um vizinho denunciar que o irmão do jogador estava andando com uma pistola na cintura.

A lista de delitos supostamente cometidos por Matías não para por aí. Ele também teria participado de pelo menos mais três incidentes criminais na adolescência, antes de Lionel subir para o time profissional do Barcelona e se tornar um craque reconhecido mundialmente.

Fonte: Com informações da Uol