Joel afaga R10 após expulsão e reclama de juiz: "Foi muito rigor"

Jogador afirmou que árbitro já havia avisado que iria expulsá-lo.

Ronaldinho marcou pela primeira vez um gol diante de um rival carioca desde que chegou ao Flamengo. No clássico deste domingo, contra o Fluminense, ele viveu emoções bem diferentes. Do entusiasmo do gol, ele passou para a frustração de ser expulso. Entretanto, nem mesmo o cartão vermelho impediu que a torcida rubro-negra cantasse seu nome ao fim da partida. Bem diferente do que aconteceu no último jogo, contra o Emelec, pela Libertadores, quando o craque deixou o campo vaiado por boa parte da torcida.



O gol de Ronaldinho foi marcado de pênalti. Ele demorou 12 jogos para marcar seu primeiro gol num clássico. Em apenas 18 minutos ele cometeu uma falta violenta em Edinho e recebeu o segundo cartão amarelo. O primeiro já havia sido em um lance desclassificante.

Ao deixar o gramado, Ronaldinho questionou a decisão do árbitro Eduardo Cordeiro Guimarães.

- O juiz já tinha me avisado que eu não podia mais fazer falta e que ele ia me expulsar. Isso é sacanagem - disse.

O técnico Joel Santana não gostou da expulsão de Ronaldinho. Para o treinador, o Ronaldinho não fez falta tão forte para merecer ser expulso.

- Foi muito rigor. Fica até difícil porque o Ronaldinho está sendo pressionado. Parece que tudo que ele faz é acima da expectativa. Foi uma falta de jogo. Não foi violente. Isso compromete o jogador. Prejudicou em função de mudar a estratégia. Um pouco mais de paciência e bom sendo. Não foi cotovelada e carrinho. Infelizmente aconteceu - disse.

Fonte: Lancepress!