Jogador do Azerbaijão é condenado a prisão por morte de jornalista

Jogador não aceitou as criticas do jornalista

Ex-atacante da seleção do Azerbaijão e capitão do Gabala FC, Javid Huseynov foi condenado nesta terça-feira a quatro anos de prisão por cumplicidade na morte de Rasim Aliyev, jornalista que o criticou nas redes sociais após um jogo pela Liga Europa, em agosto do ano passado.

O advogado de defesa afirmou que o jogador foi julgado culpado por manter sigilo a respeito das circunstâncias da morte do jornalista.

Aliyev criticou a atitude do atleta em um jogo contra o Apollon Limassol, do Chipre, que tem uma ligação conturbada com Ancara, capital da Turquia. Na partida, o jogador fez um gesto ofensivo para outro jornalista e exibiu uma bandeira turca.

Depois de fazer o comentário nas redes sociais, o jornalista recebeu uma ligação de um homem, que se apresentou como parente de Huseynov. Logo depois, convidou-o para tomar um chá em sua casa.

- Fui sozinho. Eram cinco ou seis homens, que avançaram imediatamente para me agredir - disse o jornalista à agência de notícias "Turan", quando estava internado no hospital, pouco antes de falecer enquanto esperava por uma cirurgia no CTI.

Em abril, cinco homens ligados ao jogador foram condenados a penas de até 13 anos de prisão.

Fonte: Com informações do Lance