Jogador mata a tiros torcedor que criticou seu desempenho

O jogador, de 27 anos, fugiu a pé e torcedores imediatamente destruíram seu carro

O meia colombiano Javier Florez, do Atlético Júnior, matou neste domingo a tiros um torcedor que teria criticado seu desempenho pela perda do título do Torneio Apertura local para o Once Caldas.

Segundo uma testemunha que fazia parte do grupo em que estava a vítima, Florez foi chamado de "frouxo", tirou uma arma e atirou no eletricista Israel Campillo, de 27 anos.

O jogador, de 27 anos, fugiu a pé e torcedores imediatamente destruíram seu carro com pedras e outros objetos. Flórez é procurado pela Polícia da cidade de Barranquilla.

O Atlético Júnior, que não se pronunciou oficialmente sobre o caso, disputou a final do Apertura com o Once Caldas e foi derrotado duas vezes: caiu por 2 a 1 na ida e perdeu por 3 a 1 o confronto decisivo, em casa, realizado no último dia 28 de junho.

15 anos da morte de Andrés Escobar

O lado curioso é que na última quinta-feira completaram-se 15 anos de uma outra morte que chocou o futebol colombiano. No dia 2 de julho de 1994, o zagueiro Andrés Escobar foi assassinado em frente a uma discoteca na cidade de Medellín por Humberto Muñoz Castro. O defensor foi considerado o grande responsável pela derrota de 2 a 1 da Colômbia para os Estados Unidos na Copa do Mundo daquele ano. O resultado contribuiu para a eliminação da seleção no torneio ainda na primeira fase.

Oficialmente não foi compravado que o assassinado tenha tido relação com a derrota nos EUA. No entanto, especula-se que a morte tenha sido encomendada por apostadores colombianos que perderam muito dinheiro com o resultado.

Fonte: GloboEspote, www.globoesporte.com