Jogos beneficentes de Messi estão sob suspeita por lavagem de dinheiro

Jogos beneficentes de Messi estão sob suspeita por lavagem de dinheiro

Em depoimento como testemunha à Guarda Civil, Lionel Messi e o pai, Jorge Horacio, reconheceram a ligação com Marín.

- A unidade da Guarda Civil espanhola que combate crimes de lavagem de dinheiro est? investigando partidas beneficentes que tem como maior atra??o o argentino Lionel Messi, informou neste domingo o jornal espanhol "El Pais".

As suspeitas da unidade policial recaem sobre cinco transfer?ncias banc?rias que somadas atingem 1 milh?o de euros (R$ 3,06 milh?es), feitas por organizadores dos jogos, aponta a publica??o. Nos comprovantes destas remessas aparece como destinat?rio a empresa "G. Mar?n-Messi", que tem como sede Cura?ao, na??o aut?noma localizada nas Antilhas Holandesas, no sudeste do Caribe. O "El Pa?s" detalha que Guillermo Mar?n ? amigo pessoal do craque do Barcelona, e respons?vel por gerir os jogos ben?ficos.

Em depoimento como testemunha ? Guarda Civil, Lionel Messi e o pai, Jorge Horacio, reconheceram a liga??o com Mar?n. "? um empres?rio argentino que conhe?o desde 2006 e que organiza jogos da minha funda??o", disse o jogador, conforme revela o jornal espanhol. Ainda de acordo com o "El Pa?s", as informa?es e depoimentos apontam que o contato do terceiro envolvido na organiza??o das partidas seria o pai do jogador. Jorge Horacio e Lionel Messi, no entanto, garantem que n?o obtiveram qualquer lucro nestes eventos.

"O advogado da empresa Total Conciertos (que organizou jogo beneficente na Col?mbia) entregou a Guarda Civil cinco comprovantes de transfer?ncias banc?rias, que apontam que Messi e outros jogadores cobraram dinheiro pelo evento", aponta a publica??o. O representante da empresa ainda entregou um sexto documento, que revela pagamento de quase 75 mil euros ? ITS Viajes S.A., relacionada as passagens e hospedagens de atletas que participaram de partida, entre eles companheiros de Messi no Barcelona, como Daniel Alves, Javier Mascherano. Os atletas garantiram que n?o receberam dinheiro para participar do jogo, mas admitiram que tiveram passagens e hospedagem pagas. As partidas investigadas foram disputadas entre 2012 e 2013, e aconteceram no M?xico, Col?mbia, Peru e Estados Unidos. A investiga??o foi iniciada a partida do inqu?rito aberto pela Ag?ncia Tribut?ria da Espanha contra Messi, por sonega??o fiscal. EFE

Fonte: The Indu
Tópico