Jon Jones domina Rampage, finaliza e mantém o cinturão

Jon Jones domina Rampage, finaliza e mantém o cinturão

Aos poucos, o americano ganhou confiança, acertou uma boa sequência de socos e imobilizou o asiático

Maior revelação do UFC nos últimos tempos, o americano Jon Jones, campeão mais jovem da história da modalidade, confirmou o talento ao derrotar o conterrâneo Quinton "Rampage" Jackson no quarto round, por nocaute, com um estilo de luta ágil e agressivo. A vitória valeu a defesa do cinturão dos meio-pesados, no principal evento do UFC 135, realizado em Denver, neste sábado.

Jones, de 24 anos, foi algoz do brasileiro Maurício Shogun no UFC 128, em maio, e impediu que Rampage retomasse o cinturão da categoria após quatro anos.

Tentando desconcentrar o adversário, o jovem lutador começou a luta agachado, de forma pouco convencional. Em menos de 1min, ele já tinha Rampage preso na grade, onde tentou encaixar joelhadas e golpes de esquerda. Diante da velocidade do oponente, Rampage recebeu uma cotovelada e apenas se esquivou no primeiro round.

Mantendo distância, os lutadores demonstravam respeito mútuo e fizeram um segundo assalto estudado, no qual Jones saiu vencedor por pequena vantagem. No round seguinte, porém, o confronto perdeu em equilíbrio, à medida em que Jon Jones conseguia montar no rival com facilidade e parecia pronto para dar o bote.

No início do quarto round, o atual campeão detentor do cinturão, já dominando completamente a luta, parecia determinado a nocautear Rampage, visivelmente abatido. Com um golpe esgana-galo, Jones finalizou o confronto e manteve o título dos meio-pesados após uma semana tumultuada.

Habituado a polêmicas, Quinton "Rampage" Jackson deu mais uma amostra do seu estilo provocador durante a pesagem que antecedeu a luta deste sábado. O lutador virou de costas para o público e balançou os glúteos, como em uma dança "sensual". O ato foi reprovado por Jones, que alfinetou o adversário publicamente.

Sem brasileiros, o card principal teve ainda outras quatro lutas, com três vitórias americanas (Nate Diaz, Travis Bownie e Ben Rothwell) e uma neo-zelandesa (Mark Hunt). Recordista de vitórias na categoria, Matt Hughes pode ter se despedida com derrota do UFC.

Nate Diaz x Takanori Gomi

A primeira luta do card principal opôs o japonês Takanori Gomi contra o californiano Nate Diaz. Com maior envergadura, Diaz, de 1,83m, tinha mais facilidade para atingir o adversário e passou a explorar os pontos fracos do rival.

Aos poucos, o americano ganhou confiança, acertou uma boa sequência de socos e imobilizou o asiático no chão. Sentindo os golpes, Gomi não conseguiu reagir até ser derrotado, ainda no primeiro round, com um triângulo bem executado por Diaz.

Rob Broughton x Travis Bownie

Em grande fase, o peso pesado inglês Rob Broughton, vindo de cinco vitórias seguidas, apenas se esquivou no início da luta contra o havaiano Travis Brownie, que tentava acertar chutes baixos.

Versátil, Brownie dificultava a defesa do oponente com uma boa variação de golpes. Menos agressivo, o britânico buscava não se arriscar e tentava levar a luta para o último round.

No terceiro assalto, Broughton já não parecia ter forças, mas seguia se defendendo. Montado no rival, Travis Brownie manteve o controle do rival e venceu a luta por pontos.

Ben Rothwell x Mark Hunt

Em mais uma luta de pesos pesados, o neo-zelandês Mark Hunt e o americano Ben Rothwell se estudaram muito no início. Quando tomou a iniciativa, Rothwell jogou o oponente contra a grade, e com uma cotovelada, abriu um ferimento na cabeça do adversário. Ainda antes do fim do primeiro round, Hunt respondeu com um cruzado que abriu um corte no supercílio do rival.

O duelo seguiu equilibrado no segundo round. Hunt tentava golpes curtos e, depois de uma boa imobilização, se viu em vantagem. Após apanhar muito na cabeça, Rothwell parecia sem energia e passou a ser dominado.

Já no último round, o americano, sangrando muito, se mostrou sem condições de prosseguir a luta e teve dificuldades para resistir até o fim. Nitidamente superior a partir da metade do confronto, Hunt foi declarado vencedor por pontos.

Matt Hughes x Josh Koscheck

Matt Hughes, recordista de vitórias no UFC - com 18 triunfos - e um dos mais experientes lutadores da categoria, teve pela frente Josh Koscheck, considerado um dos melhores meio-médios do mundo. Lidando com a possibilidade de se aposentar em breve, Hughes, de 37 anos, foi ovacionado pelo público e começou a luta defensivo, tentando usar da experiência para superar a energia do adversário.

Os dois lutadores se respeitaram durante todo o primeiro round, com poucos ataques. Até que, a menos de 1min do fim, Kosheck acertou uma boa conexão de golpes e jogou Hughes no chão, onde terminou por nocauteá-lo com 4min59seg. Por 1seg, o consagrado veterano não foi salvo pelo gongo.

Fonte: Terra