Jovem de 19 anos morre após cair e ser atropelado na Moto2

Jovem de 19 anos morre após cair e ser atropelado na Moto2

Tomizawa foi atropelado por dois pilotos e sofreu múltiplas fraturas. Em 1993, tricampeão Rainey ficou tetraplégico na mesma pista, em San Marino

O japonês Shoya Tomizawa, de 19 anos, morreu neste domingo, poucas horas depois de ter sofrido um grave acidente durante a prova de Moto2 em San Marino, na Itália. Ele caiu de sua moto, foi atropelado por dois pilotos e teve uma parada cardíaca ainda na pista. Foi reanimado e levado para um hospital. Tinha fraturas múltiplas, hemorragia interna. Não resistiu.

A última morte no Mundial de Motovelocidade tinha sido em 2003 - a do também japonês Daijro Kato, em Suzuka. Na semana passada, um outro jovem piloto de moto morreu durante uma corrida. Peter Lenz competia nas 250cc de um campeonato de base americano, em Indianápolis. Não foi a primeira vez que Misano viu um acidente grave. Em 1993, no dia 5 de setembro, Wayne Rainey, tricampeão nas 500cc (1990, 91 e 92) e um dos maiores pilotos da história da motovelocidade, caiu na primeira curva, a quase 200 km/h, quando liderava o GP da Itália. A moto atingiu as costas do americano, encerrando sua carreira e o deixando paraplégico. O acidente deste domingo foi a 15 voltas para o fim da prova da Moto2. O japonês, que estava em quarto, perdeu o controle de sua moto. Sem espaço para desviar, o italiano Alex de Angelis e o inglês Scott Redding o atropelaram. Jogado a 40m de distância, Tomizawa foi socorrido e levado para o centro médico. Quando era carregado para a ambulância, sua maca tombou. Os médicos, ao verem que ele tinha sofrido uma parada cardíaca, o reanimaram e transferiram para um hospital. Redding também foi internado, mas não está em estado grave. De Angelis nada sofreu - saiu andando da pista. Tomizawa venceu, no Qatar, a primeira corrida da categoria Moto2, que substituiu as 250cc. A seis corridas do fim, ele ocupava a sétima colocação. Toni Elias, que venceu a corrida italiana, é o líder. Ele disputou 28 GPs. Além da vitória, tinha uma segunda colocação e duas pole positions na Moto2. Sua estreia na motovelocidade foi em 2006, no GP do Japão, ainda nas 125cc.

Fonte: GloboEspote, www.globoesporte.com