Julio César previu que Seleção se daria mal em disputa nos pênaltis pela Copa América

Julio César previu que Seleção se daria mal em disputa nos pênaltis pela Copa América

No treino, o desempenho dos jogadores da equipe comandada por Mano foi bem abaixo do normal

Brincadeira ou premonição? Não se sabe ao certo. Mas no dia 29 de junho, o goleiro Julio César já parecia saber qual seria o destino da Seleção Brasileira na Copa América. Após o primeiro treino de cobranças de pênaltis em Campana, na Argentina, o desempenho dos jogadores da equipe comandada por Mano Menezes foi bem abaixo do normal. Ao realizar o alongamento ao lado de uma das balizas e observar mais uma penalidade perdida pelo volante Elias, o arqueiro se dirigiu ao preparador Francisco Cersósimo e disparou.

- Se formos para os pênaltis nessa Copa América, nós estamos f... ? disse o goleiro, que na época não se intimidou com a presença dos jornalistas atrás de uma das traves para dar tal opinião em um tom que era difícil saber se estava falando de brincadeira ou não.

Neste domingo, em La Plata, as palavras do goleiro mais pareciam uma premissa do que uma brincadeira. Diante do Paraguai, dos quatro pênaltis cobrados pela Seleção Brasileira, todos foram desperdiçados. Elano, André Santos e Fred chutaram para fora. Thiago Silva bateu na mão do arqueiro Villar, que fez a defesa. No fim, vitória dos guaranis por 2 a 0.

Durante as atividades em Campana, que começaram no dia 21 de junho, a Seleção Brasileira treinou cobranças de pênalti em três oportunidades. Em duas delas, os jogadores e goleiros usaram e abusaram das brincadeiras e das apostas sobre quem marcaria ou evitaria os gols. Apenas na véspera do confronto diante dos paraguaios, no último sábado, as penalidades tiveram um caráter mais sério.

Na atividade em que Julio César fez o comentário, além de Elias, Neymar também teve aproveitamento abaixo do esperado. Naquela ocasião, Elano e Daniel Alves foram os atletas com o melhor desempenho na atividade. Ironicamente, Elano, um dos melhores cobradores da Seleção, foi o primeiro a perder pênalti contra o Paraguai chutando a bola na arquibancada. Literalmente.

O técnico Mano Menezes tentou explicar o péssimo aproveitamento da Seleção na disputa por pênaltis na derrota para o Paraguai.

- As cobranças de penalidade máxima foram algo à parte, que merece cuidados e interferências. Os jogadores escolhidos tiveram bom desempenho nos treinamentos e ao longo de suas carreiras tiveram referências em momentos importantes. Não entendo que tenha faltado controle emocional ? afirmou o treinador.

Na próxima semana, dia 25, Mano vai divulgar a lista de convocados para o amistoso contra a Alemanha, no dia 10 de agosto, em Stuttgart. A partida marcará a despedida de Michael Ballack da seleção germânica.

Fonte: Globo Esporte, www.globoesporte.com