Julio César sonha com 2014 e não pensa em retorno ao Flamengo

Julio César sonha com 2014 e não pensa em retorno ao Flamengo

Goleiro da Seleção Brasileira afirma que não pensa em encerrar sua carreira vestindo no Fla

Presente na Seleção Brasileira desde 2004, quando conquistou a Copa América, e marcado pela eliminação brasileira na Copa do Mundo de 2010 Julio César foi o entrevistado nesta sexta-feira. O goleiro abriu o jogo, confidenciou que não sonha em terminar a carreira como jogador do Flamengo e que seu maior sonho é disputar a Copa de 2014.

Titular absoluto no Inter de Milão, o goleiro não considera a possibilidade de retornar ao futebol brasileiro, como alguns jogadores estão fazendo, apesar de demonstrar toda sua paixão pelo Flamengo.

- Antigamente eu tinha uma ideia bem fixa, bem formada na minha cabeça. Não sonho, não tenho esta coisa de querer voltar, encerrar no Flamengo. Comigo não rola. Mas, eu não posso dizer que isso não possa vir a acontecer. Não sei o que possa vir no futuro, pode ser que eu esteja no Flamengo amanhã.

Julio César ganhou uma vaga na Seleção Brasileira ao conquistar a Copa América em 2004, com uma equipe formada por jovens jogadores. Desde então, sempre esteve presente nas principais competições.

Convocado por Mano Menezes, o goleiro acredita que a comissão técnica irá utilizar a competição para observar o elenco e começar a formar um grupo de trabalho.

- Vai ser uma competição, principalmente pela nova comissão técnica, de observação. Nós jogadores vamos ser observados.

Obsessão

Com 30 anos, atuando na Itália desde 2004, quando foi transferido para o Chievo Verona, e com experiência de duas Copas do Mundo (2006 e 2010), Julio César coloca como grande meta a defesa do gol brasileiro na Copa de 2014, que será realizada no país.

- Essa é minha maior motivação hoje. É uma coisa incrível, é meu sonho, não tem jeito. Quando a gente sonha, tem que correr atrás dele.

Veja mais vídeos do SporTV News e saiba tudo o que tem rolado no esporte

A eliminação na Copa de 2010 ainda permanece viva em sua memória e admite que falha na partida de eliminação contra a Holanda.

- Não vou dizer um erro coletivo, até porque se eu falar erro coletivo vou estar sendo muito egoísta. Foi um lance em que nós dois (Julio César e Felipe Mello) fomos para a mesma bola e acabamos um atrapalhando o outro ? disse o jogador, contrariando o volante Felipe Mello.

Presente no amistoso da seleção contra os holandeses, realizado na última semana, em Goiânia, o goleiro do Inter de Milão confidenciou que entrou com um grande peso nas costas, e que saiu satisfeito por não ter levado gols.

- Antes do jogo eu falava que não podia errar novamente para o lado e falava que não podia errar novamente. Eu sai com a alma lavada deste jogo.

Fonte: Globo Esporte, www.globoesporte.com