Após gesto obsceno, Juninho pode ficar de fora do Brasileiro

Após gesto obsceno, Juninho pode ficar de fora do Brasileiro

O jogador também deve sofrer uma ação pela entrada dura em Paulinho, pela qual tomou apenas um cartão amarelo.

O procurador do STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva), Paulo Schmitt, deve denunciar o meia Juninho Pernambucano, do Vasco, pelo gesto obsceno feito para a torcida do Flamengo, durante o clássico no Distrito Federal. O jogador também deve sofrer uma ação pela entrada dura em Paulinho, pela qual tomou apenas um cartão amarelo. Se levar pena máxima, ele ficaria fora por 12 jogos, justamente o que falta para conclusão no Brasileiro.

Quando ia bater um escanteio, o jogador fez de forma discreta um gesto obsceno para os rubro-negros que estavam atrás dele. O árbitro Ricardo Marques Ribeiro não viu o lance, mas um torcedor o fotografou. Sua atitude gerou discussão entre rubro-negros e vascaínos.

"Já requisitei as imagens do gesto e da jogada. Ele deve ser enquadrado no artigo 258 A e no artigo 254 pelas jogadas. Já existem casos anteriores em que jogadores foram punidos por provocação a torcedores", explicou o procurador do STJD, Paulo Schmitt .

Pelo artigo 258, um jogador pode ser punido com de dois a seis jogos de suspensão por "provocar o público durante a partida". Pelo artigo 254, ele pode sofrer pena de uma a seis partidas de suspensão por praticar jogada violenta.

Se levar pena máxima nos dois artigos, o meia ficaria fora por 12 partidas do Brasileiro. Esse é exatamente o número de jogos que falta para acabar o Nacional, visto que já foram disputadas 26 rodadas até agora.

Já o meia, que esteve na reunião do Bom Senso F.C, preferiu não comentar o caso. De acordo com o atleta, é melhor se informar melhor sobre o tema antes de se posicionar.

"Sinceramente, nem sabia disso. Fui informado durante a reunião, mas sem maiores detalhes. Não quero falar nada agora. Deixa eu saber melhor o que rolou. Depois eu falo", afirmou o capitão vascaíno.

Fonte: UOL