Kaká tem personalidade e confia em recomeço, aposta Ancelotti

Kaká tem personalidade e confia em recomeço, aposta Ancelotti

Ancelotti treinou Kaká no Milan quando ele conquistou o prêmio de melhor do mundo em 2007.

O meia Kaká não correspondeu às expectativas desde sua transferência milionária para o Real Madrid em 2009, mas o novo técnico Carlo Ancelotti o conhece bem e diz que o brasileiro está confiante e motivado para a nova temporada.

Ancelotti treinou Kaká no Milan quando ele conquistou o prêmio de melhor do mundo em 2007, e os torcedores do Real esperam que o italiano conseguirá ajudar o jogador - que custou ao time 65 milhões de euros (85,4 milhões de dólares) e fez 31 anos em abril - a redescobrir um pouco de sua mágica em campo.

Os quatro anos de Kaká na Espanha foram entremeados de lesões, e, em ação, ele pareceu uma sombra do homem que inspirou o Milan a conquistar a Liga dos Campeões seis anos atrás.

Sob o comando de José Mourinho, que voltou ao Chelsea no final da última temporada, ele foi frequentemente uma figura triste no banco, levando a especulações de que poderia ser vendido antes do encerramento da janela de transferência, no final do mês que vem.

O meio-campista iniciou só 12 partidas do Campeonato Espanhol na temporada passada, apenas duas em competições europeias e uma na Copa do Rei.

"Kaká é um jogador do Real Madrid como todos os outros", disse Ancelotti neste sábado, em sua primeira coletiva de imprensa desde que os jogadores voltaram a treinar esta semana. "Ele começou bem os trabalhos e está claro que tem muita confiança para esta temporada, muita motivação", acrescentou o técnico de 54 anos.

"Mais adiante vamos ver o que acontece. Kaká é um jogador de muita personalidade e quer se sair melhor que na última temporada", afirmou.

A postura relaxada e bem humorada de Ancelotti diante dos repórteres foi uma mudança bem vinda em comparação ao mau humor de Mourinho na temporada anterior. O italiano, que também treinou o Chelsea e o Paris Saint-Germain, despertou risadas quando ouviu uma pergunta comprida em inglês antes de anunciar não ter entendido sequer uma palavra.

O treinador não falou muito sobre o acréscimo de novos jogadores ao time do Real, ignorando questionamentos sobre o interesse pelo meia Gareth Bale, do Tottenham Hotspur, ou pelo atacante Zlatan Ibrahimovic, do PSG.

Ancelotti tem Zinedine Zidane como seu auxiliar, e elogiou a contribuição do ex-meia do Real e da seleção francesa. "Ele é muito motivado e tem muito desejo de aprender", disse sobre Zidane, que recentemente se qualificou como técnico profissional.

Ainda na pré-temporada, o Real disputa um amistoso com o time inglês de segunda divisão Bournemouth no domingo.

Fonte: Terra