Liderança, tabu e reação em campo: Cruzeiro e São Paulo

Mineiros, na ponta da tabela, não vencem os paulistas no Brasileirão há sete anos. Tricolor, em crise, vai com o interino e precisando da vitória

O líder invicto do Brasileirão receberá a visita de um algoz histórico, mas que ainda sente os reflexos da eliminação da Copa do Brasil e está sem técnico. Esse é o cenário para a partida entre Cruzeiro e São Paulo, neste sábado, às 16h20m (de Brasília), no Independência, em Belo Horizonte. O time celeste quer confirmar o bom momento da competição, emendar a quinta vitória seguida e seguir na ponta da tabela. Já o Tricolor busca a reação, mostrar que superou os problemas recentes, e, de quebra, manter o tabu de sete anos sem perder para os mineiros


Liderança, tabu e reação em campo:  Cruzeiro e São Paulo se enfrentam

Luis Fabiano e Wellington Paulista: promessa de gols (Montagem: Editoria de Arte/Globoesporte.com)

O Cruzeiro é o líder com 14 pontos e vem de uma vitória importante, contra o Vasco, por 3 a 1, fora de casa. O time mineiro evoluiu na competição, chegou ao topo e espera agora ainda mais dificuldades para se manter por lá, como já foi admitido pelos jogadores.

Já o Tricolor vem de derrota para a Portuguesa por 1 a 0, mas mais incômodo que este revés foi a eliminação da Copa do Brasil, há 10 dias. O técnico Emerson Leão acabou demitido nesta semana, e o Tricolor vai com um interino para esta partida em Belo Horizonte: Milton Cruz comandará a equipe.

Os dois times ainda colocarão em campo um tabu. Algoz histórico do Cruzeiro, o São Paulo não perde para os mineiros há 15 jogos pelo Campeonato Brasileiro. Foram nove vitórias e seis empates. Para se ter ideia, o goleiro Fábio, destaque e ídolo celeste com mais de 400 jogos, nunca venceu os são-paulinos pela competição.

Cruzeiro: o técnico Celso Roth tem um desfalque e uma dúvida para esta partida. O zagueiro Mateus está suspenso e será substituído por Rafael Donato. No meio-campo, Tinga e Willian Magrão disputam posição. O Cruzeiro terá: Fábio; Léo, Rafael Donato, Victorino e Everton; Leandro Guerreiro, Charles, Tinga (Willian Magrão), Montillo; Fabinho e Wellington Paulista.

São Paulo: neste primeiro jogo após a demissão do técnico Emerson Leão, o Tricolor voltará a atuar no esquema 3-5-2. Essa foi a decisão do interino Milton Cruz. O esquema, além de dar mais segurança ao time neste momento, remete o clube ao vitorioso período de 2005 a 2008, quando conquistou Libertadores, Paulista, Mundial e três brasileiros. Assim, a provável escalação é: Denis; João Filipe, Rhodolfo e Edson Silva; Douglas, Denílson, Maicon, Jadson e Cortez; Lucas e Luis Fabiano. Paulo Miranda, Casemiro e Cícero ficam no banco de reservas.

Fonte: GloboEsporte.com