Loco Abreu erra pênalti, Flu bate Botafogo e pega o Vasco na final da Taça Guanabara

Loco Abreu erra pênalti, Flu bate Botafogo e pega o Vasco na final da Taça Guanabara

No tempo normal, o Fluminense pressionou durante a maior parte do tempo

Sebastian Loco Abreu, o melhor cobrador de pênalti do Botafogo, deixou a equipe na mão na noite desta quinta-feira. Na semifinal da Taça Guanabara, o jogador errou a última cobrança e deu a classificação ao Fluminense, após empatar por 1 a 1 no tempo normal. O time tricolor vai decidir o primeiro turno do Campeonato Carioca.

No tempo normal, o Fluminense pressionou durante a maior parte do tempo, mas em um descuido permitiu o contra-ataque do Botafogo, que abriu o placar com Elkeson. Pouco depois, uma falha de marcação do time alvinegro deixou Leandro Euzébio receber livre dentro da área após cobrança de escanteio para empatar.

Nos pênaltis, o equilíbrio se manteve. Jean errou pelo Fluminense na segunda série, mas Lucas também desperdiçou sua chance na terceira série. Na última cobrança, Loco Abreu precisava marcar para levar a decisão para os pênaltis alternados. Bateu rasteiro no canto direito, onde Diego Cavalieri se esticou e fez a defesa.

O adversário do Fluminense na decisão da Taça Guanabara será o Vasco, que venceu o Flamengo na noite de quarta-feira, por 2 a 1. O título será decidido em partida única, marcada para as 16h20 (de Brasília) do próximo domingo, no Engenhão. Quem vencer está automaticamente classificado para a final do Estadual, com chance de conquistar a competição por antecipação em caso de título também na Taça Rio.

O jogo

Embora tenha chegado à partida com o melhor ataque da Taça Guanabara, com 17 gols e sete partidas, o Botafogo mais foi ameaçado do que ameaçou. A equipe fez um jogo equilibrado, mas o Fluminense se aproximou mais de abrir o placar no primeiro tempo, especialmente com Fred e Thiago Neves. O atacante quase marcou aos 14min, em chute de fora da área, e aos 34min, pego em condição irregular.

O atacante, no entanto, quase fez gol contra ao desviar cruzamento aos 40min. Thiago Neves também chegou perto na jogada aérea: aos 19min, recebeu cruzamento certeiro de Bruno, mas mandou por cima do gol. Já o Botafogo teve boas oportunidades no começo do jogo ¿ em cobrança de falta de Elkeson, aos 13min ¿ e no final ¿ em chute rasteiro de Andrezinho da entrada da área.

No segundo tempo, o Fluminense voltou a acuar o Botafogo em seu campo de defesa. Aos 5min, Fred escorou de cabeça em cobrança de escanteio e fez a bola passar rente à trave. Aos 13min, Thiago Neves acertou a cabeçada no canto esquerdo, após cruzamento de Carlinhos, mas Jefferson se esticou e salvou. Quando o time tricolor se projetava para frente, o alvinegro aproveitou e abriu o placar.

Aos 29min, Lucas recebeu no campo de defesa e enxergou um buraco na zaga do Fluminense. Enfiou a bola para Herrera, invadiu a área e tocou de lado. Tinha duas opções: Loco Abreu, mais à esquerda, e Elkeson, que se esticou e completou de perna esquerda para o gol, sem chance para Diego Cavalieri. Imediatamente, Abel Braga colocou Rafael Moura em campo deixando o Fluminense mais ofensivo.

No mesmo momento, Oswaldo de Oliveira pôs Lucas Zen na vaga de Elkeson e fechou ainda mais o Botafogo, mas não adiantou. Aos 34min, Leandro Euzébio recebeu cruzamento em rebote de cobrança de escanteio, dominou livre dentro da pequena área e escolheu o canto para vencer Jefferson e empatar a partida. As equipes tentaram evitar os pênaltis, mas ficaram no empate no tempo normal.

Decisão por pênaltis

As equipes mantiveram o equilíbrio na decisão por penalidades. Fred abriu para o Fluminense marcando gol, mas Jean errou a segunda cobrança do time tricolor - Jefferson defendeu a cobrança rasteira no canto esquerdo. Thiago Neves, Rafael Moura e Anderson, outros cobradores, foram eficientes em estufar as redes na sequência.

O Botafogo, que começou a decisão com os gols de Andrezinho e Herrera, desperdiçou a vantagem quando Lucas bateu mal, permitindo a Diego Cavalieri fazer a defesa no canto direito. Renato converteu a quarta cobrança. Loco Abreu ficou responsável por levar ou não a definição para os pênaltis alternados.

O jogador, conhecido pela ousadia nas cobranças de pênalti, bateu com firmeza no canto direito de Diego Cavalieri, que se esticou e fez a defesa, definindo o resultado final.

Fonte: Terra