Em lut dura, Lyoto bate Mousasi e aproxima para disputa do cinturão

Em lut dura, Lyoto bate Mousasi e aproxima para disputa do cinturão

Com bastante estudo e técnica, ex-campeão do UFC acerta mais golpes contundentes e vence por decisão unânime em Jaraguá do Sul-SC

A luta entre Lyoto Machida e Gegard Mousasi aconteceu conforme já era esperado: muita movimentação, muito estudo, muita técnica e muitos contragolpes. E o talento do brasileiro, que era o favorito e acertou mais golpes contundentes ao longo do duelo, se sobressaiu perante o do iraniano. Após cinco rounds, ele derrotou o adversário por decisão unânime dos jurados (49 a 46, 50 a 45 e 50 a 45) na atração principal do card em Jaraguá do Sul-SC, na madrugada deste domingo. O próximo passo, se o UFC cumprir a promessa que fez antes do evento, é a disputa de cinturão dos médios (até 84kg) contra o vencedor de Chris Weidman x Vitor Belfort, que ocorre no dia 24 de maio, em Las Vegas (EUA).

- Acredito que isso é uma decisão do UFC. Logicamente que eu gostaria de lutar pelo cinturão, mas isso é uma decisão do presidente - afirmou o ex-campeão dos meio-pesados (até 93kg).


Lyoto bate Mousasi em luta previsível e se credencia para disputar cinturão

Aos 35 anos, Lyoto não conseguiu quebrar o tabu de nocautear Mousasi, que nunca perdeu dessa forma, mas chegou ao seu segundo triunfo na categoria e o de número 21 em 25 lutas na carreira. Mousasi, de 28 anos, por sua vez, sofreu o quarto revés em 40 combates até hoje.

Logo na entrada, Mousasi levou vaias da torcida brasileira e sorriu ironicamente, fazendo o gesto de que queria ouvir mais alto. Experiente, parecia estar tranquilo durante a caminhada. Lyoto transmitiu a mesma serenidade e levantou o povo com a música "Mas que nada". Iniciado o duelo, o primeiro movimento foi um chute baixo de Mousasi. Os dois estudaram bem a distância, e Lyoto aplicou um chute forte no corpo. O iraniano, mesmo com calma, perseguiu o rival pelo octógono e, quando atacou de forma mais veemente, levou um contragolpe que passou de raspão. Mousasi soltou um chute nas pernas, e Lyoto respondeu com um gancho. O brasileiro esperou e soltou uma sequência que ficou na defesa. Ele aplicou um chute que pegou no cotovelo do rival e deu sinal de ter sentido dor.

No segundo round, Lyoto mandou um chute plástico no corpo do adversário e empolgou a torcida. Ele acertou um direto no rosto de Mousasi e outro chute no corpo. Mousasi acertou um cruzado, e os dois trocaram golpes fortes. Lyoto acertou um chute alto no rosto, e Mousasi catou a perna, mas não o derrubou. Lyoto encaixou outro belo chute no rosto. O iraniano deu o troco com um gancho e acertou boa sequência de boxe. Ele foi para cima e defendeu o rápido contra-ataque.

Mousasi foi nas pernas de Lyoto no começo do terceiro assalto e tentou algumas joelhadas no clinch. Eles se soltaram, e o brasileiro mandou forte jab no rosto do rival., antes de completar com um chute no corpo e outro na cabeça. Machida atacou Mousasi na grade e se desequilibrou, levantando-se num instante. Mousasi respondeu com um cruzado certeiro.


Lyoto bate Mousasi em luta previsível e se credencia para disputar cinturão

No quarto round, Lyoto soltou um chute e levou a queda de Mousasi, mas os dois logo ficaram de pé. O iraniano soltou um overhand e ficou na defesa. Após dois minutos de pouca ação, Lyoto acertou um golpe de encontro no queixo e conseguiu o knockdown. Mousasi caiu bem consciente e travou o brasileiro. Por baixo, inverteu a posição e aplicou vários golpes no adversário, que chegou a ensaiar uma finalização. Lyoto saiu e ficou por cima de novo. Com os joelhos no chão, levou uma pedalada ilegal de Mousasi, mas que não pegou de jeito. O árbitro Mario Yamasaki advertiu verbalmente o iraniano, e o assalto chegou ao fim.

No quinto e último round, Lyoto soltou uma sequência que ficou na defesa. Depois, botou uma das mãos no chão e aplicou um chute de capoeira, que também ficou na defesa. Mousasi acertou um jab limpo, mas Lyoto não pareceu ter sentido. Com o nariz sangrando a essa altura, o brasileiro defendeu uma tentativa de queda do rival e caiu por cima, travando o combate para ganhar tempo. Ele fez boa movimentação e pegou as costas de Mousasi, que também tinha um sangramento no nariz. Os dois ficaram nessa posição até o último instante, quando Lyoto saiu e acertou dois golpes, mas foi impedido de seguir pelo soar do gongo.

- Mousasi é um grande campeão, ele merece uma salva de palmas. Nem sempre a gente pode terminar a luta da forma que a gente quer, mas eu busquei bastante a luta e venci por pontos - concluiu Lyoto Machida após o combate.

UFC: Machida x Mousasi

15 de fevereiro de 2014, em Jaraguá do Sul-SC

CARD PRINCIPAL

Lyoto Machida venceu Gegard Mousasi por decisão unânime

Ronaldo Jacaré venceu Francis Carmont por decisão unânime

Erick Silva venceu Takenori Sato por nocaute técnico aos 52s do primeiro round

Nicholas Musoke venceu Viscardi Andrade por decisão unânime

Charles Do Bronx venceu Andy Ogle por finalização (triângulo) aos 2m40s do terceiro round

CARD PRELIMINAR

Joe Proctor venceu Cristiano Marcello por decisão unânime

Rodrigo Damm venceu Ivan Batman por decisão unânime

Francisco Massaranduba venceu Jesse Ronson por decisão dividida

Iuri Marajó venceu Wilson Reis por decisão dividida

Felipe Sertanejo venceu Maximo Blanco por decisão unânime

Ildemar Marajó venceu Albert Tumenov por decisão dividida

Zubaira Tukhugov venceu Douglas D"Silva por decisão unânime

Fonte: G1