Mais oito atletas se classificam; Wand e Sonnen têm a primeira desavença

Com lutas restantes das oitavas de final, TUF Brasil 3 conhece os atletas que vão para a casa.

O segundo episódio do TUF Brasil 3 mostrou mais oito classificados para a casa, quatro do peso-médio e quatro do peso-pesado. São eles: Rick Monstro, Guilherme Bomba, Marcos Pezão, Ismael Marmota, Antonio Montanha, Warlley Alves, Marcio Lyoto e Vitor Miranda. Assim como no primeiro programa, somente uma luta terminou por decisão dos jurados. Agora, Wanderlei Silva e Chael Sonnen podem escolher suas equipes e dar sequência ao programa.


Mais oito atletas se classificam; Wand e Sonnen têm primeira desavença

Mais oito atletas se classificam; Wand e Sonnen têm primeira desavença

Bom, pelo menos era para ser assim. Antes do início da formação dos dois times, Wanderlei Silva e Chael Sonnen se desentenderam, e um impasse foi criado. Leia mais sobre a confusão na segunda metade da matéria. Antes, um resumo sobre as lutas que decidiram os oito classificados restantes:

Rick Monstro não encontrou dificuldades para garantir a sua vaga na casa. Com um início arrasador, acertou três cruzados. Depois, encurralou Alexandre Bebezão junto à grade e conectou mais três socos até levar o adversário a nocaute.

Peso-médio: Guilherme Bomba venceu Markus Maluco por finalização (mata-leão)

Guilherme Bomba não quis saber de trocação e, após bloquear um chute alto, logo encurtou a distância para tentar derrubar. Ele acabou deixando o pescoço exposto e quase caiu em uma guilhotina do rival. Guilherme defendeu o estrangulamento, insistiu na queda e desta vez jogou Markus Maluco no chão. Ali, teve tranquilidade para esperar Markus ceder as costas e encaixar um mata-leão, obrigando o rival a desistir do combate.

Peso-pesado: Marcos Pezão venceu Thiago Big Monstro por finalização (guilhotina)

A terceira luta exibida neste episódio também não demorou muito para acabar. Marcos Pezão aproveitou que Thiago Big Monstro tentou derrubá-lo e o puxou para a guarda com uma guilhotina encaixada. A pressão no estrangulamento foi tanta que Big Monstro não demorou muito para dar os três tapinhas e dar adeus ao sonho de entrar na casa.

Peso-médio: Ismael Marmota venceu Pedro Vinagre por nocaute técnico

A luta mais estranha das eliminatórias do TUF Brasil 3 certamente foi entre Ismael Marmota e Pedro Vinagre. Ismael aplicou uma queda em Pedro, que conseguiu se levantar e continuou no combate normalmente por alguns segundos. Até que ele percebeu que havia algo estranho em sua mão direita: um dedo quebrado. Como os médicos não o deixaram continuar no duelo, ele foi desclassificado, e o goiano ficou com a vaga.

Wand impõe condição para continuar gravando

Com o fim das oitavas de final e a definição dos atletas que vão para a casa, os treinadores reuniram os classificados para parabenizá-los e iniciar a divisão das equipes. Mas um impasse surgiu. Antes que Wanderlei Silva e Chael Sonnen começassem as suas escolhas, Wand pediu a palavra.

O ex-campeão do Pride impôs uma condição: para que o programa continuasse, Sonnen deveria pedir desculpa aos lutadores por ter ofendido todo o povo brasileiro em declarações passadas.

- Neste momento, para que a gente consiga continuar este show, e para que você tenha a honra de ser técnico desses lutadores, eu peço que vire para essa câmera e peça desculpa pelo que você falou do nosso país - disse Wanderlei.

- Eu não tenho problema com os brasileiros. Tenho problema com você - rebateu Sonnen.

- Eu quero que você peça desculpa. Se você não pedir, o show para aqui - ameaçou o brasileiro.

- Não vou pedir desculpa - afirmou o americano.

Ambos não se entenderam, e então Wanderlei se retirou da área onde os lutadores estavam.

- Ou ele pede desculpa ou eu não continuo gravando - declarou Wand antes de sair.

- Ok, eu aceito - cravou Sonnen.

Wanderlei Silva foi para a área de aquecimento da sua equipe e por lá ficou. Isabel, sua técnica assistente, tentou interferir e convencê-lo a voltar. O máximo que ela e o staff do programa conseguiram foi fazer com que Wand e Sonnen conversassem a sós.

Wanderlei mais uma vez explicou que não queria pedido de desculpa para ele e sim para os lutadores, como parte representante do povo brasileiro.

- Isso não vai acontecer nem em um milhão de anos - respondeu Sonnen, mantendo a posição.

O programa terminou com o impasse sem solução, mas um trecho do terceiro episódio mostra Wanderlei Silva de volta à escolha dos lutadores e prometendo "vingança" quando ambos se enfrentarem.

Fonte: GloboEsporte