Mais um nome de peso para o ataque vascaíno: Washington é a bola da vez

Conversa nesta segunda-feira pode selar a negociação

A parada para a Copa do Mundo não poderia ter sido pior: goleada por 4 a 0 para o Santos e a penúltima colocação do Campeonato Brasileiro até o retorno, em 14 de julho, contra o Goiás. O técnico Celso Roth já salientou que o time precisa se encorpar o mais rapidamente possível. E a diretoria cruzmaltina começa a correr atrás de material humano para o comandante. Além de Ricardo Oliveira, do Al Jazira, dos Emirados Árabes, e Felipe, do Al Sadd, do Qatar, é a vez de Washington entrar na lista de desejos.

Pouco aproveitado no São Paulo, o atacante pode deixar o Morumbi e despertou o interesse de Flamengo e Atlético-PR. Porém, a situação segue indefinida. O empresário do jogador, Gilmar Rinaldi, mantém cautela em relação à definição do destino do atleta. Mas o fato é que o presidente cruzmaltino, Roberto Dinamite, está em São Paulo para tentar concluir o negócio ainda nesta segunda-feira.

- Nós conversamos (com Vasco), mas estamos avaliando melhor para ver o que fazer ? disse o empresário.

Enquanto isso, o clube segue atrás de Felipe e Ricardo Oliveira. O caso do meia é o que está mais adiantado e tem chance maior de sucesso. O clube já abriu negociação com o atleta e agora terá que convencer os árabes a liberá-lo. A saída do atacante Dodô, que rescindiu na última sexta, pode facilitar o negócio, pois abre um espaço no orçamento. Já a liberação do atacante é mais difícil e a possibilidade de o Al Jazira perder Rafael Sóbis também é um empecilho.

Fonte: Globo