"Maldição do loiro" volta a atacar e assombra o atacante Neymar na Copa do Mundo no Brasil

"Maldição do loiro" volta a atacar e assombra o atacante Neymar na Copa do Mundo no Brasil

Pois há quem diga que essa opção de cabelo dá azar ao craque

O torcedor que não acompanhou o noticiário da seleção brasileira nos últimos dias teve uma surpresa ao ver o atacante Neymar entrar em campo totalmente loiro nesta terça-feira, contra o México. Só que a equipe da casa empatou por 0 a 0, no Estádio Castelão, em Fortaleza, e decepcionou o público que lotou a arena. Mas o que o raios o visual do principal astro dentro de campo teve a ver com o resultado? Pois há quem diga que essa opção de cabelo dá azar ao craque.

Conhecido por seu jeito despojado e cheio de cortes ousados, Neymar adotou o loiro total pela primeira vez no ano passado. Depois de ensaiar por três meses um visual com o penteado mais claro com luzes - prática que começou a adotar a partir de dezembro de 2012, em férias com os "parças" de Santos, quando tingiu até a barba -, o atacante chutou o balde de vez e descoloriu todo o cabelo no meio de fevereiro de 2013.

Contudo, a aparência semelhante à do cantor Belo, ex-vocalista do Soweto, não trouxe felicidade a Neymar dentro de campo. O jogador arrumou confusão e foi expulso logo na primeira vez que entrou em campo daquela forma, no revés do Santos por 3 a 1 contra a Ponte Preta, em Campinas.

Após cumprir suspensão, atuou de novo "à la Belo" contra o Corinthians, no Morumbi, e não viveu tarde inspirada. Seu ponto alto foi apenas um cartão amarelo no empate por 0 a 0. Depois, a pedido da direção do Barcelona, passou a adotar um penteado mais comportado, sem invenções.

Loiro já esteve no moicano e em luzes mais discretas



Antes disso, Neymar tinha flertado com o visual em algumas ocasiões. Fez luzes no jogo de ida da final da Libertadores contra o Peñarol, por exemplo, mas só criou mesmo coragem de deixar o penteado loiro no fim de 2011, ao descolorir a ponta do moicano.

A estreia acabou em empate por 1 a 1 contra o Flamengo, no Rio, com bola na rede do ex-camisa 11 alvinegro. Venceu algumas partidas da reta final do Brasileiro antes de chegar ao Mundial de Clubes e dar vexame na acachapante goleada sofrida para o Barcelona por 4 a 0, com atuação apagada da principal esperança santistas.

O ano de 2012 teve outros cortes ousados, com moicanos gigantes e franja, com o loiro "esquecido". A partir de 2013, Neymar arriscou os fios mais com luzes douradas a partir do triunfo 3 a 0 contra o Botafogo-SP, na Vila Belmiro, quando deu show. Na sequência, empatou com o Bragantino, venceu Ituano e São Paulo antes de estrear o visual pela seleção. E, de novo, deu azar: revés por 2 a 1 contra a Inglaterra.



Fonte: ESPN