Manchester United vence o Chelsea por 3 a 0 e complica situação do técnico Felipão

Felipão treinou o time em quatro clássicos na Inglaterra

Sob os olhares de José Mourinho na tribuna de honra, Luiz Felipe Scolari conheceu neste domingo sua terceira derrota no quarto clássico no comando do Chelsea: no Old Trafford, o Manchester United venceu os Blues por 3 a 0 e pulou para a terceira colocação do Campeonato Inglês.

A partida foi válida pela 21ª rodada da Premier League, mas os Diabos Vermelhos têm dois jogos a menos na tabela. A equipe de Alex Ferguson agora soma 41 pontos, atrás apenas de Liverpool (46) e Chelsea, que segue com 42. Os gols foram de Vidic, Rooney e Berbatov.

Desde que chegou aos Blues, Felipão treinou o time em quatro clássicos na Inglaterra. Perdeu três: 1 a 0 para o Liverpool, 2 a 1 para o Arsenal e 2 a 0 para o Manchester United. O único empate foi com os Diabos Vermelhos, 1 a 1, no primeiro turno.

A situação de Scolari não é boa no momento. O Chelsea não vence desde 9 de dezembro, quando fez 2 a 1 no Cluj pela Liga dos Campeões. Depois disso, foram seis partidas: quatro empates e duas derrotas, entre Inglês e Copa da Inglaterra.

No Old Trafford, o Manchester United foi superior os 90 minutos. As atenções no estádio estavam voltadas para Cristiano Ronaldo, que na segunda-feira deverá ser eleito o melhor jogador do mundo pela Fifa, e José Mourinho, ex-técnico do Chelsea que estava na tribuna de honra observando o Manchester, próximo rival do Inter de Milão na Liga dos Campeões.

Os brasileiros começaram no banco. O único titular foi Deco, naturalizado português, pelos Blues. Na etapa final, Felipão colocou Belletti no lugar de Bosingwa.

O primeiro gol do Manchester foi marcado aos 46 do primeiro tempo. Primeiro, Giggs cobrou escanteio e Cristiano Ronaldo fez de cabeça. Mas o árbitro anulou a jogada. Logo em seguida, Giggs cobrou de novo, Berbatov desviou e Vidic, de cabeça, tocou para o fundo da rede, dentro da pequena área: 1 a 0.

Na etapa final, Rooney aumentou aos 18 minutos. Pela esquerda, Cristiano Ronaldo tocou de calcanhar para Evra, que cruzou para a área. Terry falhou e deixou a bola passar, Rooney ganhou de Ashley Cole e bateu de pé direito, 2 a 0.

Cristiano Ronaldo teve a chance de ampliar aos 37: o português foi lançado, em posição legal, e tocou na saída de Cech, mas o árbitro marcou impedimento e anulou mais um do camisa 7.

Aos 41, o provável melhor jogador do mundo de 2008 participou do terceiro gol. Cristiano Ronaldo cobrou falta da esquerda no pé de Berbatov, que desviou para o fundo da rede e matou de vez o time de Felipão.

Fonte: Globo Esporte