Mano culpa segundo semestre ruim em 2009 por queda de rendimento

Mano culpa segundo semestre ruim em 2009 por queda de rendimento

Técnico alvinegro diz que rival carioca está em ritmo melhor nesta temporada

O técnico Mano Menezes culpou o segundo semestre de 2009 pela eliminação do Corinthians na Copa Libertadores, nesta quarta-feira (5), contra o Flamengo. O treinador disse que a equipe carioca estava mais embalada neste ano, o que complicou o duelo para o Alvinegro.

A grande diferença entre nós e o Flamengo é que eles subiram de produção exatamente quando nós caímos, no segundo semestre do ano passado. Isso fez eles começarem esta temporada com um ritmo melhor. Nós demoramos para adquirir um bom nível de rendimento.

A falta de ritmo ficou evidente no Corinthians durante o Campeonato Paulista. Mano prolongou o rodízio de jogadores, com a justificativa de que alguns atletas precisavam melhorar seu condicionamento físico. A demora na preparação impediu que o time titular se entrosasse rapidamente.

Mano também não contava com o baixo rendimento de alguns jogadores considerados fundamentais para a campanha na Libertadores, especialmente Ronaldo. Fora de forma, o maior craque do time balançou as redes raras vezes na temporada. Sem os gols do Fenômeno, o ataque corintiano murchou.

O meia Tcheco e o atacante Iarley foram contratados para dar experiência e mais habilidade à equipe. Contudo, a dupla ainda não engrenou na temporada e perdeu a titularidade para Dentinho e Elias, que deixou de ser apenas um marcador para apoiar o ataque.

Danilo também não deslanchou. Sucesso pelo São Paulo na Libertadores de 2005, o jogador não repetiu nenhum de seus golaços da intermediária ? sua principal marca na passagem pelo Tricolor. No duelo desta quarta contra o Flamengo, o meia passou o segundo tempo sumido por causa do cansaço.

Na lista de estrelas contratadas especialmente para a Libertadores, o lateral-esquerdo Roberto Carlos foi a única boa notícia no Corinthians. Pressionado desde sua chegada, o astro mostrou que ainda pode jogar em alto nível, tendo o nome cogitado para voltar à seleção brasileira.

Com o longo Campeonato Brasileiro pela frente, o desafio de Mano será dar condicionamento e ritmo à equipe até o fim do ano. O técnico também terá que repensar a escalação com as possíveis saídas de Elias, Dentinho, Jucilei e Ralf no segundo semestre. O título nacional parece a única salvação para o ano do centenário alvinegro.

Fonte: R7, www.r7.com