Maradona diz a jornal que Pelé nada fez para ajudar Garrincha

Maradona diz a jornal que Pelé nada fez para ajudar Garrincha

Dieguito revela suposta conversa com ex-esposa de Mané, a cantora Elza Soares, que teria afirmado não ter recebido resposta quando procurou o Rei

Maradona segue com Pelé em sua alça de mira. Ao visitar o "Gazzetta dello Sport" quinta-feira, Dieguito revelou uma suposta conversa com a cantora Elza Soares, que no passado teria procurado o Rei para pedir ajuda a Garrincha, seu ex-marido, então com problemas financeiros e de saúde. Segundo o ex-craque argentino, a artista sequer recebeu resposta do tricampeão mundial, que veria o antigo companheiro falacer tempos depois, em 23 de janeiro de 1983, vítima de cirrose, decorrência do alcoolismo.

- Ela se aproximou de mim um dia e me disse que foram pedir ?uma mão? a Pelé, mas Pelé não respondeu. Certo, todo mundo faz o que quer de sua vida, mas Pelé estava na crista da onda e poderia ter feito alguma coisa. Por isso Pelé não é amado no Rio de Janeiro ? frisou Diego durante a visita ao diário italiano, que reproduz a entrevista em sua edição desta sexta-feira.

Elza Soares conheceu Garrincha no fim de 1961 e viveu com Mané um relacionamento polêmico na época. Cantora que iniciava prodigiosamente sua carreira, envolveu-se com um astro do futebol que era casado. Uniram-se oficialmente em 1968 e permaneceram juntos até 1977, quando Elza foi agredida pelo ex-craque, já consumido pelo alcoolismo. Mesmo separada, sempre manteve imenso carinho pelo antigo parceiro, ficando arrasada com sua morte.

Respectivamente mitos no Santos e no Botafogo (que faziam duelos épicos entre o fim dos anos 1950 e o início dos anos 1960), Pelé e Garrincha simbolizavam também a rivalidade entre o futebol paulista e o carioca. No entanto, brilharam juntos na Seleção, onde foram companheiros nas Copas de 1958, 1962 (o astro santista se machucou no decorrer e Mané foi o grande destaque) e 1966, conquistando o bicampeonato mundial nas duas primeiras. Com a dupla atuando ao mesmo tempo, o Brasil jamais saiu de campo derrotado.

Fonte: GloboEsporte