Marcelinho Carioca marca, mas Chicão evita derrota do Corinthians para o Santo André

Com o resultado, o Corinthians cai da quinta para a sexta colocação, com 24 pontos

Sem Ronaldo e outros três titulares negociados, o ?novo? Corinthians mostrou que ainda dará muito trabalho ao técnico Mano Menezes. Com uma má atuação, o Timão sofreu para empatar com o Santo André por 1 a 1, nesta quarta-feira, no estádio Benedito Teixeira, em São José do Rio Preto, pelo Campeonato Brasileiro. Marcelinho Carioca, eterno ídolo da Fiel, marcou de falta para o Ramalhão, mas Chicão, de pênalti, empatou em lance de Souza, que completou seu sétimo jogo e agora só poderá ser negociado com clubes do exterior. Felipe, com ótimas defesas, foi o destaque do confronto.

Com o resultado, o Corinthians cai da quinta para a sexta colocação, com 24 pontos, acumulando o segundo tropeço consecutivo (perdeu o clássico para o Palmeiras, no último domingo). Já o Santo André chega ao quarto jogo sem triunfar, mas quebra a série de três derrotas seguidas. Agora, está em 13° lugar, com 18.

O Santo André volta a jogar no próximo domingo, contra o Goiás, às 18h30, no estádio Anacleto Campanella, em São Caetano do Sul. O Bruno José Daniel está fechado para reformas. O Corinthians recebe o Avaí, no mesmo dia, às 16h, no Pacaembu, em São Paulo.

Felipe e travessão salvam o Timão

Procurando novas opções no elenco após as saídas de André Santos, Cristian e Douglas, Mano Menezes surpreendeu a todos ao escalar o meia Marcinho como lateral-esquerdo. No entanto, foi pela direita que o Corinthians levou perigo pela primeira vez, aos seis minutos. Diogo cruzou à meia altura, Jorge Henrique apareceu livre na pequena área e desviou errado, para fora.

O Santo André, porém, não se abalou com o susto e passou a dominar, sobretudo pelo lado direito do ataque, com Marcelinho Carioca caindo nas costas de Marcinho. Aos dez, o goleiro Felipe começou a se destacar. Após cruzamento rasteiro, Osny perdeu grande oportunidade ao chutar e o camisa 1 alvinegro operar um milagre. No lance seguinte, Ricardo Conceição invadiu a área pela direita e bateu forte. Felipe espalmou.

Com Morais apagado e o meio-de-campo muito aberto, o Corinthians não criou grandes oportunidades. Melhor para o Ramalhão que, aos 22, quase marcou. Marcelinho cobrou falta cheia de veneno da intermediária e Felipe se esticou para mandar por cima. O Timão só respondeu aos 26, com Henrique virando e Neneca defendendo no canto esquerdo.

A zaga do Corinthians também resolveu colaborar para deixar a torcida preocupada. Mas, desta vez, a sorte ajudou. Aos 27 minutos, a melhor chance. Marcelinho bateu falta cheia de curva, a defesa do Timão falhou no corte e Antônio Flávio, sem marcação na pequena área, acertou o travessão. Nos minutos finais, o Timão acertou a ligação do meio com o ataque, contudo, sem preocupar Neneca.

Marcelinho faz de falta, mas Chicão empata

No segundo tempo, o Santo André voltou mais ofensivo com a entrada de Pablo Escobar no lugar de Gustavo Nery. Felipe, porém, continuou operando milagres. Aos sete, oito e dez minutos, em chutes de Antônio Flávio, Marcelinho Carioca e Escobar, o goleiro evitou que o Corinthians ficasse em desvantagem no placar.

O Timão só pressionou quando Dentinho e Jorge Henrique apareceram. Aos 13, o ex-atacante do Botafogo recebeu da revelação alvinegra e bateu forte. Neneca espalmou. Mas foi só. Aos 17, o Santo André voltou a dar trabalho a Felipe. Osny cabeceou na área e o goleiro segurou.

Dois minutos mais tarde, o camisa 1 nada pôde fazer diante da precisão de Marcelinho Carioca em cobranças de faltas. Da intermediária, o Pé-de-Anjo relembrou os velhos tempos de Corinthians, acertando o ângulo esquerdo e colocando a equipe da Grande São Paulo na frente no placar.

Perdendo, Mano Menezes colocou os atacantes Marcelinho, Souza e Bill para tentar pressionar. E deu certo. Souza, que chegou a sete jogos e não poderá mais ser negociado com clubes brasileiros, foi derrubado na área por Marcel, aos 28. Chicão, batedor oficial na ausência de Ronaldo, cobrou e deixou tudo igual novamente.

Animado, o Corinthians ganhou velocidade, mas sofreu um duro golpe na reação. Dentinho, que acabara de levar um cartão amarelo, comeu falta dura em Arthur e acabou expulso. Nos minutos finais, Felipe voltou a aparecer ao fazer ótima defesa em bomba de Artur. Do outro lado, Neneca também salvou o Santo André quando Marcelinho bateu cruzado.

Fonte: Globo Esporte, www.globoesporte.com