Mayweather vence Pacquiao por pontos em 'Luta do Século' e segue imbatível

O rei da ostentação tem cartel de 48 lutas e 48 vitórias e mira o recorde de Rock Marciano, que deixou o boxe invicto após 49 combates

Image title

Floyd Mayweather e Manny Pacquiao finalmente ficaram frente a frente no ringue de boxe, na madrugada desse domingo, no MGM Hotel, em Las Vegas. Numa luta muito equilibrada, os dois pugilistas alternaram o domínio dos assaltos, mas o americano levou a melhor por pontos segundo os juízes, que lhe deram vitória por unanimidade. Enquanto dois árbitros marcaram 116 x 112,  o terceiro anotou 118 x 110. Mas a decisão causou polêmica.

Com a vitória na "Luta do Século", Mayweather continua imbatível na carreira. O rei da ostentação tem cartel de 48 lutas e 48 vitórias e mira o recorde de Rock Marciano, que deixou o boxe invicto após 49 combates. Agora, Pacquiao tem retrospecto de 57 vitórias, seis derrotas e dois empates.

Com a vitória, Mayweather detém agora três cinturões de campeão mundial. O de meio-médio da Organização Mundial de Boxe (que pertencia a Pacquiao), o de meio-médio do Conselho Mundial de Boxe e o de médio-ligeiro da Associação Mundial de Boxe (que permanecem com Mayweather).

A "Luta do Século", que circulou quase US$ 1 bilhão (mais de 3 bilhões de reais) e foi transmitida para 150 países, contou com a presença de celebridades de primeira linha.

Michael Jordan, Andre Agassi, Mike Tyson, Denzel Washingotn, Justin Bieber, Evander Holyfield, Clint Eastwood e Beyoncé estiveram entre as figuras ilustres na plateia em Las Vegas. Além disso, Jamie Foxx interpretou o hino norte-americano antes do tão aguardado combate.

A superluta

O duelo começou como esperado, com Pacquiao tomando a iniciativa e Mayweather buscando encaixar os contragolpes. Mas houve pouco contato entre os lutadores no primeiro round.

O segundo assalto já foi mais movimentado, com o filipino acertando alguns golpes no americano. Pressionado por Pacquiao na maior parte do round, Mayweather usou os jabs para manter a distância do oponente.

No round seguinte, foi Mayweather que voltou melhor. "The Money" acertou alguns socos no "PacMan", que reclamou de golpe abaixo da cintura num deles.

No quarto assalto, a luta pegou fogo de vez. Pacquiao acertou uma sequência impressionante de golpes em Mayweather, que segurou o rival mais de uma vez para conter o ímpeto do filipino. O americano repetiria a estratégia mais de uma vez durante a luta, pelo que chegou a ser vaiado.

O quinto round voltou com o americano se impondo mais no ringue. Mas a luta continuou muito equilibrada. No assalto seguinte, Mayweather e Pacquiao chegaram a se estranhar, com americano provocando o filipino, que encaixou bons golpes à meia altura, mas não conseguiu acertar em cheio o rival.

Até a metade do duelo, os dois pugilistas se alternaram na superioridade: ora Pacquiao encaixando a canhota cortante ora Mayweather respondendo à altura nos contra-ataques.

Os sétimo e oitavo rounds repetiram o roteiro da primeira metade da luta. Um para Mayweather, outro para Pacquiao. Enquanto o americano foi melhor pela maior envergadura, soltando com facilidade os jabs de esquerda, o filipino voltou a repetir sequência veloz de golpes, encurralando o rival no corner do ringue, mas já dava sinais de cansaço.

Nos assaltos finais, os dois pugilistas já não mostraram mais a mesma intensidade e começaram a guardar a posição no ringue. Tanto Mayweather como Pacquiao buscaram se defender primeiro para depois tentar encaixar contragolpes.

No penúltimo round, Mayweather foi levemente superior a Pacquiao, após acertar três bons golpes, e deixou o ringue de braços levantados, insinuando a vitória.

No assalto final, a tensão tomou conta da MGM Arena. Mas os dois pugilistas não conseguiram encaixar grandes golpes, levando a luta para a decisão por pontos.


Fonte: UOL