MP denuncia Adriano por lesão corporal no caso de tiro em carro

Se condenado, o jogador poderá pagar a pena através de cestas básicas e serviços comunitários.

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro confirmou nesta quarta-feira a denúncia contra Adriano por lesão corporal no caso do tiro que feriu o dedo de Adriene Cyrillo Pinto no carro do jogador, em dezembro de 2011. O Imperador recusou o acordo com a vítima em audiência do último dia 6 e agora terá que responder na Justiça pelo acidente.


MP denuncia Adriano por lesão corporal no caso de tiro em carro

Além do jogador, o ex-policial militar Júlio César de Oliveira também irá responder pelo crime de lesão corporal. A denúncia foi oferecida por Márcio Almeida Ribeiro da Silva, juiz titular da Promotoria de Justiça do 9º Jecrim (Juízado Especial Criminal).

Em um primeiro momento, a vítima disse que Adriano estava no banco do carona e não participou da cena, no banco de trás. Logo depois, no entanto, a mulher mudou o discurso e disse ter sido pressionada por pessoas ligadas ao jogador para dar a primeira versão do caso.

?Inerte diante das ?brincadeiras? feitas pelo denunciado Adriano com a arma de fogo, o primeiro denunciado Julio, permaneceu negligenciando o risco de lesão que tal comportamento poderia causar?, esclareceu o texto da denúncia.

Adriano e Júlio César serão ouvidos na audiência de instrução e julgamento no próximo dia 13 de dezembro, às 13h, no 9º Jecrim, na Barra da Tijuca. Apesar da gravidade do caso, se condenado, o jogador poderá pagar a pena através de cestas básicas e serviços comunitários.

Fonte: Folha