Muricy: esquema do Barcelona seria caso de polícia no Brasil

Muricy: esquema do Barcelona seria caso de polícia no Brasil

"Acho que a gente não admite coisas assim. O sistema que eles jogaram hoje seria uma absurdo"", disse

A opção de Josep Guardiola em escalar o Barcelona sem nenhum atacante de área fez Muricy Ramalho ironizar a reação de brasileiros a esquemas táticos que fujam dos tradicionais. Segundo o técnico, vice-campeão mundial após derrota por 4 a 0 para os espanhóis na manhã deste domingo, atitude parecida de um técnico que trabalha Brasil seria tratada como caso de polícia.

"Acho que a gente não admite coisas assim. O sistema que eles jogaram hoje seria uma absurdo. Jogar no 3-7-0... Colocaram mais um meio-campista e jogaram sem atacantes. Isso seria caso de polícia aqui. Mandariam prender", disse o treinador.

Sem David Villa, contundido, e com o chileno Alexis Sanchez enfrentando problemas físicos, Guardiola surpreendeu ao escalar o meio-campista Thiago Alcântara. Desta forma, ficou com o argentino Lionel Messi o posicionamento mais adiantado do time do Barcelona.

"É verdade quando falo que não é porque tem três atacantes que o time é ofensivo e que não é porque tem três zagueiros que é defensivo. Agora, como é o Barcelona, vamos começar a aceitar. Todo mundo que antes não achava possível vai começar a aceitar", prosseguiu o técnico, que repetiu o discurso mais uma vez antes de nova ironia direcionada aos jornalistas. "Acho que vocês aprenderam isso também (sobre o esquema do Barcelona)".

Fonte: Terra