Muricy promete disciplina rigorosa e diz não aceitar "cara feia e biquinho"

O técnico foi claro: não aceitará jogadores insatisfeitos por suas decisões.

A temporada 2014 começou com uma conversa franca entre Muricy Ramalho e o elenco do São Paulo. Poderoso no Morumbi, o treinador deu o recado ao grupo depois de detectar problemas no comportamento dos atletas, principalmente de alguns badalados e pouco aproveitados no ano passado. O técnico foi claro: não aceitará jogadores insatisfeitos por suas decisões.

? Quando o técnico escolher um jogador, o outro não precisa ficar satisfeito, mas não tem de estar de cara feia, fazendo biquinho e treinando sem vontade. No ano passado não deu para passar quase nada disso porque vim apagar um incêndio e não dava para ficar de conversinha ? afirmou.

A bronca dada logo no início do ano, ao que tudo indica, foi bem aceita pelos jogadores. Durante as entrevistas coletivas nas duas semanas de pré-temporada, na Barra Funda e em Cotia, todos eles destacaram a necessidade de o elenco ser uma família e não pensar apenas em benefício próprio.

? O técnico que está comandando este grupo é experiente e não aceita nenhum tipo de pressão, ainda mais de jogador. Em um time de futebol, os jogadores não precisam ser amigos. Eles precisam ser parceiros. Tem de haver respeito não só na hora de fazer festinha dos filhos deles ? ressaltou Muricy.

Em 2013, vários jogadores se mostraram insatisfeitos com a reserva, casos de Ganso, Lúcio, Wellington, Denilson, Jadson, Osvaldo e Luis Fabiano. Destes, apenas Paulo Henrique conseguiu recupera o bom futebol e se destacar a partir da chegada do comandante. Os demais acabaram a temporada em baixa.

? O ambiente tem de ser o melhor possível, a disciplina vai ser rigorosa. Não abro mão de nada. Família é assim, organizada, disciplinada e um precisa gostar um pouco do outro. Espero que façam isso.



Fonte: GloboEsporte