Muricy Ramalho pode deixar o futebol a pedido da família

Flamengo afirma que irá respeitar a decisão do treinador

Em meio à confusão que tomou conta da Gávea em razão das três eliminações em 56 dias, o Flamengo aguarda o retorno do técnico Muricy Ramalho enquanto discute mudanças no departamento de futebol. A situação atípica causada pela ausência do treinador em um momento de crise deixa a diretoria em compasso de espera e sem esconder a dúvida em relação ao trabalho.

O comandante está em São Paulo, onde passa por uma bateria de exames sob a supervisão do médico Bernardino Tranchesi Junior após sofrer uma fibrilação atrial - espécie de arritmia cardíaca - que o levou ao hospital. A data de volta ao Ninho do Urubu não está definida. O Flamengo vai respeitar, seja qual for o desejo de Muricy Ramalho, e aguarda a decisão familiar para saber se ainda contará com o treinador.

A esposa do treinador, Roseli Ramalho deixou claro que os familiares vão conversar para definir o futuro. "O Muricy está vendo a saúde dele primeiro. Depende também da avaliação médica, se ele está bem", comentou.

Os possíveis pedidos da família por uma nova saída do futebol preocupam os cartolas rubro-negros. A situação é delicada e o clube aguarda. A expectativa é a de que Muricy Ramalho volte ao trabalho na próxima semana, mas os dirigentes não escondem as dúvidas.

"Estamos vivendo uma situação atípica com o Muricy no cardiologista em São Paulo. Respeitamos muito os profissionais que nos cercam", disse o vice de futebol, Flávio Godinho.

"Espero que retorne o mais breve possível. O prognóstico é de que na semana que vem possamos contar com a volta dele. O Muricy vai realizar mais alguns exames e ver quando poderá voltar", completou o diretor Rodrigo Caetano.


Flávio Godinho (frente), Rodrigo Caetano e Muricy Ramalho no Flamengo (Crédito: Flamengo)
Flávio Godinho (frente), Rodrigo Caetano e Muricy Ramalho no Flamengo (Crédito: Flamengo)


Fonte: Com informações do Uol